Giro

Após alta de casos, Grande SP volta para fase laranja, diz Doria

Crédito: Governo do Estado de São Paulo

O governador de São Paulo, João Doria (Crédito: Governo do Estado de São Paulo)

A Grande São Paulo e outras seis regiões do interior vão voltar para a fase laranja do Plano SP, segundo anúncio feito pelo governador João Doria (PSDB), nesta sexta-feira (26). Com a reclassificação, o comércio nesses locais só poderá funcionar até às 20h e medida começa a valer já na segunda-feira (1).

“Dada ao aumento da ocupação de leitos primários e, especialmente, de UTIs no Estado de São Paulo, seis regiões regrediram de fase: Grande São Paulo, Campinas, Sorocaba e Registro foram da fase amarela para a laranja; Marília e Ribeirão Preto foram da fase laranja para a fase vermelha”, disse Doria.

+ Mudança em lei pode beneficiar políticos
+ Pressão por verba cria tensão com outros ministérios
+ TCU requisita material sobre contratação de Moro por consultoria americana

Somente a região de Piracicaba progrediu da fase laranja para a fase amarela. O restante dos municípios, segundo Doria, permaneceram estáveis e não passarão por uma reclassificação.

Com a 23° reclassificação desta sexta, o Plano SP ficou assim:

Situação de São Paulo durante a pandemia da covid-19 neste momento
Situação de São Paulo durante a pandemia da covid-19 neste momento (Crédito:Divulgação)

O número de casos de covid-19 e a lotação de UTIs está subindo nas últimas semanas. A seguir está um gráfico com a situação dos leitos hospitalares em cada uma das regiões de São Paulo:

Capacidade dos leitos hospitalares em São Paulo
Capacidade dos leitos hospitalares em São Paulo (Crédito:Divulgação)

O que funciona na fase laranja do Plano SP?

– Funcionamento de atividades permitido para todos os setores;

– Capacidade limitada nos estabelecimentos comerciais: 40% de ocupação;

– Funcionamento máximo de estabelecimentos limitado: 8 horas por dia;

– Parques estaduais abertos;

– Proibição de atendimento presencial em bares;

– Restrição de atendimento presencial até às 20 horas em todos os estabelecimentos.

O que funciona na fase vermelha do Plano SP?

– Saúde: hospitais, clínicas, farmácias, clínicas odontológicas e estabelecimentos de saúde animal;

– Alimentação: supermercados, hipermercados, açougues e padarias, lojas de suplemento, feiras livres. É vedado o consumo no local;

– Restaurantes e similares: permitido serviços de retirada, entrega (delivery) e que permitem a compra sem sair do carro (drive thru);

– Abastecimento: cadeia de abastecimento e logística, produção agropecuária e agroindústria, transportadoras, armazéns, postos de combustíveis e lojas de materiais de construção;

– Logística: estabelecimentos e empresas de locação de veículos, oficinas de veículos automotores, transporte público coletivo, táxis, aplicativos de transporte, serviços de entrega e estacionamentos;

– Serviços gerais: lavanderias, serviços de limpeza, hotéis, manutenção e zeladoria, serviços bancários (incluindo lotéricas), serviços de call center, assistência técnica de produtos eletroeletrônicos e bancas de jornais;

– Segurança: serviços de segurança pública e privada;

– Comunicação social: meios de comunicação social, inclusive eletrônica, executada por empresas jornalísticas e de radiodifusão sonora e de sons e imagens;

– Construção civil e indústria: sem restrições.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel