Edição nº 1104 18.01 Ver ediçõs anteriores

Aporte musical na Amigos do Guri

A ONG Amigos do Guri, do programa sociocultural Projeto Guri, que oferece cursos gratuitos de música a crianças e adolescentes do Estado de São Paulo, captou mais de R$ 6,7 milhões em 2018. Isso só foi possível graças à ajuda de pessoas físicas e mais de 30 empresas, como Visa, CTG Brasil e Mercedes-Benz. Esse montante irá possibilitar a ONG a abrir novos espaços, promover festivais de música, seminários e atividades educativas. Hoje, a Amigos do Guri é responsável pela administração de mais de 300 polos de ensino em São Paulo, inclusive locações na Fundação Casa. Idealizado em 1995, o Projeto Guri já levou educação a mais de 710 mil jovens.

(Nota publicada na Edição 1103 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Santuário de elefantes recebe nova hóspede

Acostumada a anos de exploração em circos, a elefanta Rana trocou de lar às vésperas do último Natal. Depois de deixar o hotel fazenda [...]

Comida na mesa

A campanha “Natal Solidário” da fabricante de cimentos LafargeHolcim arrecadou, no fim de 2018, 11,3 toneladas de alimentos não perecíveis, que foram distribuídas a 2.194 pessoas em situação de vulnerabilidade social. O repasse foi realizado por meio de 29 ONGs, com o apoio do Instituto LafargeHolcim, organização mantida pela empresa nas cidades de Barroso, Montes […]

Seu caderno usado vale desconto

Se você tem filhos em idade escolar, o início do ano certamente vai doer no seu bolso. O preço dos produtos essenciais da lista escolar [...]

Exercícios físicos podem prevenir Alzheimer

Um estudo encabeçado por cientistas brasileiros da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) identificou que o aumento da liberação [...]

Açúcar na mira do Ministério da Saúde

Depois de anunciar medidas para diminuir a gordura trans e o sal dos alimentos, o Brasil decidiu cortar o açúcar do cardápio. No fim de [...]
Ver mais
X

Copyright © 2019 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.