Economia

Apesar da crise, o Rio vai para frente, diz empresário

Em plena crise econômica e política do Rio de Janeiro – com três ex-governadores presos na cadeia pública de Benfica -, pode parecer muito arriscado investir em um grande negócio. “Acho que agora o Rio vai para frente”, diz Carlos Werneck, presidente executivo do Hotel Janeiro, novo empreendimento a ser inaugurado no primeiro mês de 2018. “A certeza de bom negócio vem também da queda dos juros”, afirma o empresário, sócio do fundador e diretor criativo da grife Osklen, Oskar Metsavaht.

Gustavo Hamam, diretor de desenvolvimento da Hamam, explica que nos últimos anos o investimento na rede hoteleira foi na Barra da Tijuca e próximo aos parques olímpicos. “A zona sul ficou de escanteio”, lembra.

Werneck acredita que em cinco anos deve ganhar mais “do que se tivéssemos colocado esse dinheiro em aplicações”. Para ele, é a hora de investir no Rio de Janeiro.

O Hotel Janeiro está localizado em frente ao arquipélago das Ilhas Cagarras e com vista para o famoso e poético Morro Dois Irmãos, no Leblon. Trata-se do trecho mais valorizado do País, onde o metro quadrado chega a custar R$ 40 mil. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Geisy reclama de censura em rede social: “O Instagram tá me perseguindo”
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

Tópicos

hotelaria Luxo Osklen RJ