Estilo

Apê com ares de hotel

Décadas depois de sonhar com uma nova cara para os Jardins, em São Paulo, com ousados projetos de Marcio Kogan e Isay Weinfeld, a SKR lança um novo padrão para quem quer mais que apenas morar

Apê com ares de hotel

Requinte acessível: apartamentos de até 119 m², com assinatura de Angelo Bucci, por menos de R$ 2 milhões

Em 1990, a construtora e incorporadora SKR, fundada por Silvio Kozuchowicz, lançou o seu primeiro prédio, o Vista Verde. O edifício residencial nos Jardins, em São Paulo, prometia mudar a paisagem do bairro com uma arquitetura arrojada e futurista. Mas o projeto de Marcio Kogan e Isay Weinfeld, famosos pelo desenho elegante de suas obras, não passou pelo crivo de investidores. Sete anos depois, Kozuchowicz conseguiu finalmente lançar o Antlantis e o Antares, ambos assinados pela dupla de arquitetos. Agora, a SKR quer revolucionar não só a arquitetura, mas também o conceito de moradia de luxo. Para isso, criou o Nomad.

O edifício residencial tem projeto de Angelo Bucci, um dos nomes mais conceituados da arquitetura atual, e fica em Moema, bairro paulistano que reúne moradores de classe média e alta. A diferença desse projeto para os anteriores é o conceito, que o aproxima de um hotel boutique. Nas áreas comuns, como o lounge, os moradores terão acesso a uma cozinha profissional com adega e a uma loja de conveniência. “Esses ambientes do edifício precisavam ganhar vida”, diz Silvio Kozuchowicz. Segundo o empresário, as pessoas hoje buscam mais que um lugar para morar com lazer. Elas querem serviços e comodidade. E isso o Nomad tem de sobra.

Em casa Silvio Kozuchowiczs (à dir.), fundador da SKR, no lançamento do Nomad, em São Paulo. Ele quer revolucionar o conceito de moradia agregando serviços como loja de conveniência, adega e cozinha (à esq.)

Os apartamentos, de até 119 m², já vêm com tomadas USB, trancamento de portas sem o uso de chaves e um sistema que permite ao morador controlar a distância equipamentos como ar-condicionado, iluminação e cortinas. Confirmando sua vocação tecnológica, o edifício tem até um aplicativo. Por ele, os moradores recebem avisos de entrega, controlam a entrada de visitantes e agendam a utilização das áreas comuns. “O interfone fica praticamente aposentado”, diz Silvio. O app também funciona para a contratação de um massagista ou personal trainer, por exemplo. Na garagem, os moradores terão acesso a um posto de recarga de carro elétrico. “Nossa intenção é dar autonomia ao morador”.

Além dos apartamentos que estão à venda (por menos de R$ 2 milhões), o edifício terá unidades exclusivas para locação, a cargo da imobiliária Quinto Andar. “A SKR tem buscado expandir a percepção de imóveis de aluguel”, diz Silvio. Os bons resultados já incentivaram a construção de outro empreendimento, SAO, na Avenida Rebouças, voltado para o mercado de aluguéis, com apartamentos de três dormitórios e os mesmos recursos do Nomad. O próximo lançamento da construtora será o luxuoso Float, na Vila Olímpia. Como sugere o nome, a arquitetura irá remeter a apartamentos flutuantes.

Serão 29 unidades, de 61 m2 a 138 m2. A decoração ficará por conta do Yoo Studio, fundado por Philippe Starck e John Hitchcox, com mobiliário de grandes nomes do design, como Ana Neute. As unidades serão comercializadas entre R$ 1,4 milhão e R$ 3,1 milhões. O edifício também contará com os mesmos recursos tecnológicos do Nomad. E mais: uma parceria com a BMW vai garantir que cada morador tenha seu próprio posto de recarga para carro elétrico. A construtora, que tem uma joint-venture com a Cyrella desde 2007, estima um VGV (Valor Geral de Vendas) de R$ 350 milhões para 2019 e de R$ 500 milhões para 2020. O faturamento, este ano, deverá ficar próximo a R$ 350 milhões.