Ciência

Anvisa autoriza importação excepcional da vacina Sputnik V

Crédito: Pixabay

Vacina da Sputnik será distribuída no Rio Grande do Norte, Rondônia, Goiás, Mato Grosso, Pará e Amapá (Crédito: Pixabay)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) concedeu autorização, por meio do Circuito Deliberativo nº 539/2021, para a importação excepcional da vacina Sputnik V pelos estados do Rio Grande do Norte, de Mato Grosso, Rondônia, do Pará, Amapá, da Paraíba e de Goiás.

Assim como deliberado no dia 4 de junho, na 9ª Reunião Extraordinária Pública da Diretoria Colegiada, a importação aprovada nessa terça-feira (15) também deverá ser realizada sob condições controladas. Para tanto, de acordo com a Anvisa, foram estabelecidas as mesmas responsabilidades e condicionantes aos requerentes.

+ Covid-19: Brasil poderia ter salvo 20 mil vidas por mês com vacinação mais acelerada

+ Prefeito de Moscou decreta vacinação obrigatória ante ‘drama’ da covid-19



As principais condições preveem que a vacina deverá ser utilizada apenas na imunização de indivíduos adultos saudáveis e que todos os lotes dos imunizantes importados somente poderão ser destinados ao uso após liberação pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS).

Além disso, a Anvisa receberá relatórios periódicos de avaliação benefício-risco da vacina; o imunizante deverá ser utilizado em condições controladas com condução de estudo de efetividade, com delineamento acordado com a Agência e executado conforme Boas Práticas Clínicas; a Anvisa poderá, a qualquer momento, suspender a importação, distribuição e uso das vacinas importadas; dentre outros aspectos destacados no voto do relator.

Na deliberação, também foram autorizados quantitativos reduzidos de doses a serem importadas para vacinação de 1% da população de cada um dos estados, o que permitirá o adequado monitoramento e ação imediata da Agência, caso necessário: Rio Grande do Norte – 71.000 doses; Mato Grosso – 71.000 doses; Rondônia – 36.000 doses; Pará – 174.000 doses; Amapá – 17.000 doses; Paraíba – 81.000 doses; e Goiás – 142.000 doses.

*Com informações da Anvisa

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Geisy reclama de censura em rede social: “O Instagram tá me perseguindo”
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

Tópicos

Amapá Anvisa anvisa autoriza sputnik astrazeneca coágulos astrazeneca efeitos colaterais astrazeneca eficácia butanvac Como é a variante indiana? coronavírus coronavírus Brasil coronavírus quantas cepas covid covid infectados brasil covid infectados mundo Covid-19 crise sanitária efeitos colaterai vacina efeitos da vacina efeitos secundários da vacina eficacia coronavac eficácia coronavac variante indiana eficácia pfizer eficácia pfizer primeira dose eficácia segunda dose eficacia vacina Oxford eficácia vacina sputnik Estados da sputnik Estados sputnik fiocruz eficácia fiocruz produção fiocruz vacina Foi liberado a vacina para maiores de 18 anos? Goiás importação excepcional da vacina Sputnik imunização ativa e passiva imunização de rebanho imunização SP INCQS infectados EUA covid Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde Mato Grosso Melhor vacina O que é a variante P4 da Covid-19? onde se vacinar pandemia Pará Paraíba pfizer efeitos adversos pfizer segunda dose quais vacinas estão sendo aplicadas no brasil quais variantes já chegaram no Brasil? qual a melhor vacina qual a melhor vacina para covid Qual é a nova variante da Índia? Quando chega sputnik? Quando posso vacinar? Quando se vacinar quando vão liberar a Butanvac quantas vacinas Butantan Que comorbidade pode vacinar? Quem pode se vacinar SP? Rio Grande do Norte Rondônia segunda dose coronavac Sputnik Sputnik é segura? vacina vacina balanço mundo vacina covid brasil vacina efeitos adversos vacina eficácia vacina mortes vacina mortos brasil vacina mortos mundo vacina oms vacina russa vacina sputnik vacinação variante indiana brasil variante indiana letalidade variante indiana risco variante Manaus variante tanzania