Economia

Anfavea diz que autopeças não terão cota em acordo com UE

A Anfavea explicou nesta quinta–feira, 4, que, no acordo entre Mercosul e União Europeia, as alíquotas de importação para autopeças terão uma redução linear ao longo dos 15 anos de preparação até a zeragem das taxas. Durante esse período também não haverá cotas, ao contrário do que ocorrerá no caso dos veículos.

As autopeças serão divididas em duas cestas. Uma cesta maior, com peças mais básicas, passará por um período de transição de 10 anos para a redução linear das alíquotas. A cesta menor, com peças de maior valor agregado, terá um período de 15 anos.

A associação divulgou também que o acordo prevê uma regra de origem que define um índice de regionalização (a combinação de insumos originários dos dois blocos utilizados na produção do que será exportado de um bloco para outro) de 55% para os veículos e de 50% para as autopeças. Os índices já começam a valer no primeiro ano de vigência do acordo.

Veja também

+ Eclipse solar total: saiba onde e quando poderá ser visto o fenômeno
+ Passo a passo: saiba como cadastrar e usar a CNH digital
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?