Edição nº 1121 17.05 Ver ediçõs anteriores

Amigos, amigos, processos à parte

Amigos, amigos, processos à parte

Fica fácil entender por que dificilmente Temer seria afastado pela Câmara. Exatos 57% dos deputados que o livraram das acusações – 142 de 251 votos – estão enrolados na Justiça. O levantamento é do portal Ranking dos Políticos (www.politicos.org.br). O portal, apartidário e sem fins lucrativos, usa apenas dados públicos para acompanhar a vida dos parlamentares segundo critérios como uso da verba de gabinete, assiduidade, fidelidade partidária, processos judiciais e votos em decisões relevantes. O portal é mantido pelos empresários Alexandre Ostrowiecki e Renato Feder, sócios da empresa de eletrônicos Multilaser.

(Nota publicada na Edição 1042 da Revista Dinheiro, com colaboração de: Cláudio Gradilone, Hugo Cilo e Moacir Drska)


Mais posts

Maconha liberada, lucro bilionário

Se fosse liberado, o mercado de cannabis acessível (maconha regulamentada e lícita) movimentaria cerca de US$ 2,4 bilhões no Brasil, [...]

O app de quem não tem plano

Pelos cálculos do Minis-tério da Saúde, uma consulta médica pelo SUS pode demorar mais de 12 meses em várias regiões do País. Ao [...]

“Demos uma jamanta para Bolsonaro dirigir, mas ele não tem habilidade para isso”

Antonio Setin, presidente da incorporadora Setin, se diz desapontado com o desempenho do governo do presidente Jair Bolsonaro. Para [...]

Aos 100 anos, Hilton vai apostar nos latinos

Prestes a celebrar o seu aniversário de 100 anos, a rede americana de hotéis de luxo vai apostar na expansão dos negócios na América do [...]

Andorinha voa mais alto

Pela primeira vez na história, o Azeite Andorinha, de Portugal, é líder no mercado brasileiro. Entre 2016 e 2018, as vendas cresceram [...]
Ver mais

Copyright © 2019 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.