Tecnologia

Amazon quer que Alexa descubra se você está doente ao escutar sua voz

A medida é uma maneira da Amazon maximizar ainda mais a oferta personalizada de produtos, indicando compras pertinentes em tempo real através dos dados obtidos pela Alexa

Conforme a Amazon vai anunciando seus novos lançamentos, mais fica claro que a empresa enxerga na sua assistente pessoal, a Alexa, o futuro dos gadgets. Após sua conferência ter mostrado uma série de aparelhos que trazem o suporte do software, agora a gigante do e-commerce quer trazer ajustes finos para a Alexa, que pode descobrir se você está doente ao ouvir sua voz e sugerir medidas – seja ela uma receita de sopa ou a opção de pedir remédios via delivery.

Entre as novas funcionalidades, a Alexa pretende descobrir até sua idade e estado emocional ao conversar com ela. Além disso, há a intenção que o sistema identifique seu sotaque e até os sons a sua volta para descobrir se está acompanhado ou não. A medida é uma maneira da Amazon maximizar ainda mais a oferta personalizada de produtos, indicando compras pertinentes em tempo real. Se a Alexa notar tédio na voz do usuário, pode contar uma piada ou mesmo sugerir ou um novo álbum, assim como a identificação de sotaque e idade servirá para limitar conteúdos.

Desenho registrado no Escritório de Patentes dos Estados Unidos que explica as novas funcionalidades da Alexa

A novidade foi “vazada” pelo Escritório de patentes dos Estados Unidos (USPTO), que divulgou documento onde a Amazon explica em linhas gerais como funcionaria o sistema, que está desenvolvendo algoritmo específico para tal. Através da inteligência artificial, a Alexa pretende descobrir seu gênero idade e religião. Já a análise de elementos emocionais ou físicos será feito através de combinação e comparação de resultados.

Como o projeto ainda está no estágio de patenteação, ainda não pode entrar em funcionamento “oficialmente”. Porém desde setembro, a Alexa está mudando seu comportamento conforme mudanças na fala dos usuários, e se adaptando a isto.