Negócios

Amazon investirá US$ 700 milhões na reciclagem de 100 mil funcionários

O programa de aprendizagem é pautado pelo avanço da tecnologia e a crescente substituição de trabalhadores por robôs e inteligência artificial

Amazon investirá US$ 700 milhões na reciclagem de 100 mil funcionários

Serão ofertados cursos para todos os níveis de empregados, desde os setores braçais até os centros de tecnologia

A Amazon anunciou o investimento de US$ 700 milhões na reciclagem de 100 mil trabalhadores – um terço do total de empregados nos Estados Unidos -, como forma de incentivo para que eles subam de posição dentro da empresa ou busquem melhores cargos em outras companhias. Segundo reportagem publicada no Wall Street Journal nesta quinta-feira (11), os treinamentos serão voluntários e se estenderão até 2025.

O programa de aprendizagem é pautado pelo avanço da tecnologia e a crescente substituição de trabalhadores por robôs e inteligência artificial. Uma pesquisa da Oxford Economics apontou que máquinas e softwares deverão preencher 20 milhões de postos de trabalho na próxima década, o equivalente a 8,5% das vagas mundiais.

“Enquanto muitos dos nossos funcionários querem construir suas carreiras aqui, para outros pode ser um trampolim para aspirações diferentes. Achamos que é importante investir em nossos funcionários e ajudá-los a adquirir novas habilidades e criar mais opções profissionais para eles mesmos”, afirmou a chefe de recursos humanos da Amazon, Beth Galetti.

Serão ofertados cursos para todos os níveis da empresa, desde os setores braçais até os centros de tecnologia. Além do benefício aos funcionários, o programa também trará vantagens para a Amazon em um cenário cada vez mais escasso de mão de obra qualificada. A falta de profissionais fez com que outras gigantes do varejo, como Walmart e Target, elevassem os salários dos empregados nos setores de tecnologia, dificultando as contratações para as concorrentes.

A ação também pode ser uma estratégia da Amazon para afastar as críticas de más condições de trabalho. Recentemente, funcionários de um centro de distribuição em Minnesota anunciaram greve de 6 horas durante o Amazon Prime Day, nos dias 14 e 15 de julho, em reivindicação por melhores salários e condições trabalhistas.

 

Tópicos

Amazon