Finanças

Alto executivo do Banco do Brasil confirma interesse da instituição em vender ações da Cielo

Pelo valor atual de mercado, a venda das ações da Cielo renderia ao Banco do Brasil cerca de R$ 6,5 bilhões e ajudaria a valorizar as ações do próprio banco

Alto executivo do Banco do Brasil confirma interesse da instituição em vender ações da Cielo

Máquina de pagamento da Cielo

Um alto executivo do Banco do Brasil (BB) confirmou à DINHEIRO, na tarde desta sexta-feira 2, que a instituição venderá as ações que possui da Cielo e que equivalem a 28,6% da companhia. A informação já havia sido divulgada ontem, pela Bloomberg e pela Coluna do Broadcast, mas ainda não tinha sido confirmada por nenhuma das empresas envolvidas. Pelo valor atual de mercado, a venda das ações da Cielo renderia ao Banco do Brasil cerca de R$ 6,5 bilhões e ajudaria a valorizar as ações do próprio banco. A ideia, segundo esse mesmo executivo do BB, é realizar a venda ainda este mês. Analistas do mercado consideram que o negócio pode levar o Bradesco a comprar as ações que seriam vendidas pelo BB. Dono de 30% das ações da Cielo, o Bradesco teria preferência na compra, numa operação que, na análise do mercado, valorizaria ainda mais os papéis da empresa de maquininhas, já que a instituição bancária implementaria estratégias mais agressivas no negócio de meios de pagamentos. Contatada pela DINHEIRO, a presidência do Banco do Brasil não quis comentar o assunto. Especialistas da casa de análises Eleven Financial destacaram que uma eventual venda das ações da Cielo por parte do BB seria ótimo negócio para a empresa, já que o controle compartilhado entre BB e Bradesco é visto como grande entrave para a companhia, devido a conflitos de interesses de seus controladores.