Economia

Alta da Selic afasta milhões de brasileiros do financiamento imobiliário

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

Selic subiu de 2% ao ano a 10,75% ao ano em pouco mais de 12 meses (Crédito: Arquivo/Agência Brasil )

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central elevou, nesta quarta-feira (2), a taxa básica de juros, Selic, a 10,75% ao ano para tentar combater a inflação. Foi o oitavo aumento seguido da Selic, que estava 2% ao ano em janeiro de 2021. Entre outros impactados, o aumento da Selic afasta milhares de famílias do financiamento imobiliário.

Segundo Alberto Ajzental, coordenador do curso de Desenvolvimento de Negócios Imobiliários da Faculdade Getúlio Vargas (FGV), cada variação de 2,5 pontos percentuais (p.p.) da Selic gera aumento de 1 p.p. no Custo Efetivo Total (CET), o que afeta a contratação do financiamento imobiliário por aproximadamente 1 milhão de famílias.



+ Entenda como a Selic a 10,75% vai afetar as contas básicas da sua vida
+ Alta da Selic torna investimento em renda fixa mais atrativo

“É uma conta teoricamente justificada. O crédito imobiliário é o que tem taxas mais coladas à Selic, diferente do rotativo do cartão de crédito, por exemplo. Tata-se de demanda qualificada: famílias reuniriam condições para comprar, o que não significa que 1 milhão de famílias iriam comprar um imóvel”, explica Ajzental, que ressalta que o cálculo não considera a perda de poder de compra da população causada pela inflação e pelo desemprego.

Além da Selic, o Índice Nacional de Custo de Construção (INCC), que sofreu aumento de 0,64% em janeiro deste ano, também elevou o preço dos imóveis e afastou a população economicamente desfavorecida da compra de imóveis.

+ Confira 10 receitas para reaproveitar ou turbinar o arroz do dia a dia


Ajzental argumenta que o aumento de 1 ponto percentual no CET, que corresponde a todos os encargos e despesas em operações de crédito e arrendamento financeiro, pode comprometer até 25% de uma renda familiar mínima, considerando o bem imobiliário mais vendido: apartamento de dois dormitórios com valor médio de R$ 250 mil.

O aumento da Selic torna o crédito mais caro: há impacto na contratação de financiamentos, no uso do cartão de crédito e também encarece a produção industrial, já que as empresas precisam de capital para produzir. Neste sentido, a elevação da Selic combate a inflação na demanda, mas não na oferta.


“Nossa inflação é importada de commodities e péssima porque é uma inflação de energia”, finaliza.



Tópicos

Administração e Contabilidade alta da Selic contas da casa Anefac aposta do mercado Selic Associação Nacional dos Executivos de Finanças bancos projetam Selic BC focus Selic julho BC projeção 2021 BC/COPOM/JUROS/DECISÃO combustíveis juros como o BC pesquisa no grupo Focus como se calcula a Selic como se mede a inflação semanal compra de imóvel Copom copom 2022 crédito amortização crédito black Friday crédito garantia um único imóvel crédito imobiliário alta da Selic crédito imobiliário bancos crédito imobiliário barato Crédito Imobiliário Bradesco crédito imobiliário caixa crédito imobiliário carência crédito imobiliário CEF crédito imobiliário disponibilidade crédito imobiliário governo crédito imobiliário indexador crédito imobiliário inflação crédito imobiliário IPCA crédito imobiliário itaú crédito imobiliário juros crédito imobiliário prazo Crédito Imobiliário Santander crédito imobiliário tabela price crédito imobiliário taxas crédito portabilidade crescimento econômico Focus projeção 2022 dólar projeção empréstimo imóveis expectativa de crescimento BC 2021 expectativa de crescimento Brasil 2022 expectativa focus expectativas 2021 Banco Central Financiamento financiamento black Friday financiamento imobiliário financiamento imobiliário 2021 focus projeção 2022 fundo imobiliário garantias mercado financeiro grupo Focus IGP-M acumulado IGP-M inflação aluguel IGP-M projeção 2021 IGP-M setembro IGP-M significado IGPM acumulado índice do aluguel setembro inflação 2021 projeções inflação 2022 projeção inflação aluguel projeção 2021 inflação Brasil 2021 inflação combustíveis energia alimentos inflação do aluguel novembro 2021 inflação FGV inflação Focus inflação IGP-10 novembro inflação IPC-s acumulado inflação IPC-s julho inflação Ipea inflação mercado inflação oficial novembro inflação oficial setembro inflação preços controlados inflação projeção investimento imobiliário IPC-S dezembro IPC-S significado IPCA 12 meses 2022 IPCA INFLAÇÃO 2021 IPCA novembro IPCA novembro 2021 IPCA setembro ipca significado IPCA-15 2021 ipca-15 dezembro IPCA-15 recorde juros altos crédito imobiliário juros futuros juros trégua bolsonaro mercado imobiliário mercado projeção 2021 mesmo imóvel garantia dois financiamentos o que é grupo Focus O que é inflação e exemplos? o que é ipca? o que é Selic O que significa Selic e qual sua função? pacote de crédito governo 2021 pacote de garantias pacote de garantias empregos pacote de garantias juros baixos pacote garantias governo pacote imobiliário governo novembro 2021 alienação fiduciária e para o instituto da hipoteca PIB projeção 2021 preços capitais semana prévia da inflação dezembro prévia da inflação IPCA-15 setembro projeção dólar 2022 projeção mercado 2022 projeção Selic 2021 BC projeção Selic BC quais os maiores vilões da inflação no Brasil Qual a taxa Selic atual? Quando a Selic aumenta? Quanto está a inflação hoje 2022? Quanto está a taxa Selic hoje 2021? queda no PIB focus projeção quem mede a Inflação no Brasil reajuste aluguel 2022 projeção reajuste do aluguel setembro Relatório trimestral de inflação BC dezembro 2021 renegociação de dívida black friday reunião copom quarta alta da selic RTI BC dezembro 2021 selic 2022 Selic aumento de preços Selic Banco Central Selic custo de vida Selic focus 2021 Selic focus BC outubro Selic novembro focus Selic novos cortes janeiro 2022 Selic projeção selic significado SFH normas Sistema financeiro da Habitação regras Taxa básica de juros taxa selic 2022 teto da meta