Economia

Alimentação e Transportes respondem juntos por 70% do IPCA de outubro, diz IBGE

As despesas das famílias brasileiras com alimentação e transportes foram as que mais pesaram na inflação do mês de outubro, segundo os dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Responsáveis por uma fatia de aproximadamente 43% do IPCA, os grupos Alimentação e bebidas e Transportes saíram de altas de preços de 0,10% e 1,69%, respectivamente, em setembro, para avanços de 0,59% e 0,92% em outubro.

Os Transportes contribuíram com 0,17 ponto porcentual para a inflação, enquanto Alimentos deram mais 0,15 ponto porcentual de contribuição. Somados, os dois grupos foram responsáveis por 70% do IPCA do mês.

“Esses foram os dois grupos que mais impactaram em outubro, respondendo por cerca de dois terços do IPCA”, observou Fernando Gonçalves, gerente na Coordenação de Índices de Preços do IBGE.

Os demais grupos também tiveram altas de preços em outubro: Habitação (0,14%), Artigos de residência (0,76%), Vestuário (0,33%), Saúde e cuidados pessoais (0,27%), Despesas pessoais (0,25%), Educação (0,04%) e Comunicação (0,02%).

Veja também

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?