Giro

Espanha aperta o cerco à publicidade sobre criptomoedas

Crédito: Reprodução/Pexels

As empresas terão que informar com pelo menos 10 dias de antecedência sobre o conteúdo de campanhas direcionadas a mais de 100 mil pessoas (Crédito: Reprodução/Pexels)

As criptomoedas são uma realidade à escala mundial, mas falta legislação. No entanto, alguns países têm definido algumas regras para controlar esta “nova” tendência que influencia parte da economia.

De acordo com informações recentes, a Espanha vai passar a apertar o cerco à publicidade sobre criptomoedas. Saiba o que vai mudar já a partir de fevereiro:



+ Elon Musk ‘supera’ o Bitcoin e faz aposta ousada em criptomoedas; veja

Nesta segunda-feira (17), a Espanha decidiu regulamentar a publicidade de criptomoedas, inclusive por meios de comunicação social, encarregando o supervisor do mercado de ações de autorizar campanhas em massa e garantir que os investidores estejam cientes dos riscos.

O governo espanhol informou que os anunciantes e empresas que vendem criptoativos terão que informar o órgão de fiscalização da CNMV (Comisión Nacional del Mercado de Valores) com pelo menos 10 dias de antecedência sobre o conteúdo de campanhas direcionadas a mais de 100 mil pessoas.

+ Confira 10 receitas para reaproveitar ou turbinar o arroz do dia a dia


Segundo o que se sabe, os novos regulamentos irão entrar em vigor a partir de fevereiro e permitirão que a CNMV monitorize especificamente a publicidade de todos os tipos de ativos criptográficos e criptomoedas e os avisos sobre os riscos envolvidos nos investimentos.

As regras se aplicam a todos, desde pessoas individuais onde se incluem, por exemplo, influenciadores com mais de 100 mil seguidores. Para anunciar e promover criptoativos, terão que notificar previamente o órgão de vigilância sobre publicações promocionais e alertar sobre os riscos.