Giro

Alemanha transmite investigação do caso Navalny a Moscou

Alemanha transmite investigação do caso Navalny a Moscou

(Arquivo) Opositor russo Alexei Navalni dá entrevista em Moscou, em 20 de julho de 2019 - AFP/Arquivos

A Alemanha enviou a Moscou vários elementos da investigação judicial sobre o envenenamento do opositor ao Kremlin Alexei Navalny, pouco antes de seu retorno previsto à Rússia, disse o governo alemão à AFP neste sábado (16).

O escritório alemão competente “respondeu quatro pedidos de assistência judicial da procuradoria-geral da Rússia em relação ao atentado contra Alexei Navalny”, disse um porta-voz do ministério da Justiça.

Inimigo declarado do governo russo, Navalny está em tratamento na Alemanha desde agosto, para onde foi transferido depois de ficar em coma ao retornar de uma viagem à Sibéria, vítima de um envenenamento.

O opositor planeja sair de Berlim no domingo em avião para retornar ao seu país, apesar do risco de ser preso ao chegar lá.



Entre os documentos da investigação enviados às autoridades judiciais russas, estão os relatórios dos interrogatórios de Alexei Navalny por parte de investigadores alemães.

“Toda a informação necessária para uma investigação criminal, como amostras de sangue e tecidos e peças de roupa, está agora à disposição da Rússia”, disse o porta-voz.

Nessas circunstâncias, “o governo alemão assume que as autoridades russas tomarão agora todas as medidas necessárias para esclarecer o crime do qual o senhor Navalny foi vítima”, acrescentou.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel