Estilo

Alemanha se abre para brasileiros

Crédito: Divulgação

VILLA KENNEDY Fachada do hotel da rede Rocco Forte em Frankfurt. Uma das suítes homenageia Jackie O. Em Munique, o spa (à direita) é a grande atração do hotel The Charles. (Crédito: Divulgação)

Desde o final de agosto, o país mais rico da União Europeia derrubou as restrições para a entrada de brasileiros. Os turistas que desejam entrar na Alemanha, porém, precisam ter vacinação completa contra a Covid-19 com imunizantes das farmacêuticas Pfizer, AstraZeneca, Moderna ou Janssen. A aceitação da Coronavac ainda está em análise. Quem tomou as demais deve aguardar 14 dias e se registrar digitalmente no portal do Paul-Ehrlich-Institut. Uma vez liberada a entrada, é hora de escolher o destino.

Além de Berlim, duas cidades se destacam pelo que oferecem aos turistas: Frankfurt, com seus imponentes museus, a majestosa catedral de São Bartolomeu e o charmoso parque Palmengarten; e Munique, da Baviera, famosa pela Oktoberfest e por sediar empresas mundialmente conhecidas, caso da fábrica da BMW.

Para se hospedar como um chefe de Estado em Frankfurt a escolha é a Villa Kennedy, da rede Rocco Forte, com belos jardins e quartos equipados com lareiras (uma das suítes leva o nome Jackie O.) As diárias partem de R$ 1,6 mil. Em Munique, o hotel The Charles, próximo às elegantes boutiques da Maximilianstrasse, tem um spa que merece dias de imersão. Diárias a partir de R$ 2,8 mil. Reservas: www.roccofortehotels.com.

(Nota publicada na edição 1238 da Revista Dinheiro)