Economia

Alcolumbre tenta derrubar investida para alterar projeto da cessão onerosa

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), tenta derrubar as tentativas de alterar o projeto que divide os recursos do megaleilão do petróleo com Estados e municípios. Senadores tentam modificar o conteúdo da proposta para destinar mais recursos para as regiões Norte e Nordeste e para o Distrito Federal.

Alcolumbre conversou na tarde desta terça-feira, 15, com os senadores Rogério Carvalho (PT-SE) e Cid Gomes (PDT-CE) antes da votação do texto, que foi aprovado na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) e está na pauta do plenário. Carvalho apresentou uma emenda destinando mais R$ 2,1 bilhões, da parte da União, para Norte, Nordeste e o governo do Distrito Federal.

Se houver alterações, o texto retorna à Câmara dos Deputados. Na avaliação do presidente do Senado, os deputados vão rejeitar qualquer alteração que beneficie mais o Norte e o Nordeste. Se o projeto for aprovado como está, o texto segue direto para sanção presidencial. Na Câmara, a maioria das bancadas são de outros Estados. Além disso, líderes do Centrão são opositores de governadores em suas regiões.

O leilão do excedente das áreas do pré-sal está previsto para o dia 6 de novembro. Até esta data, Alcolumbre quer convocar uma sessão do Congresso Nacional para votar o projeto que abre um crédito extra permitindo ao governo federal pagar à Petrobras R$ 33,6 bilhões oriundos do acordo de revisão da chamada cessão onerosa.

Veja também

+ Receita abre consulta a segundo lote de restituição de IR, o maior da história
+ Homem encontra chave de fenda em pacote de macarrão
+ Baleias dão show de saltos em ilhabela, veja fotos!
+ 9 alimentos que incham a barriga e você não fazia ideia
+ Modelo brasileira promete ficar nua se o Chelsea for campeão da Champions League
+ Cuide bem do seu motor, cuidando do óleo do motor
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança