Política

Alcolumbre demite secretário que editou ato em prol de Renan

Após revogar o ato da Secretaria-Geral da Mesa Diretora do Senado que o impedia de comandar a eleição para a presidência da Casa, o presidente em exercício do Senado e candidato ao cargo, Davi Alcolumbre (DEM-AP), decidiu destituir o secretário-geral da Mesa, Luiz Fernando Bandeira de Melo Filho, que havia editado a medida.

A demissão ocorreu porque, no entendimento de Alcolumbre, Bandeira não teria autonomia para editar esse ato sem anuência da presidência do Senado.

Mais cedo, a Secretaria-Geral publicou um edital com uma interpretação do regimento que impedia que Alcolumbre ficasse à frente da sessão de votação e determinava que a sessão fosse conduzida por José Maranhão (MDB-PB). Alcolumbre é o único integrante da Mesa anterior que permanece na Casa.

A eleição da presidência do Senado está marcada para as 18h. Ao todo, são oito candidatos, dentre eles Renan Calheiros (MDB-AL).

A decisão de Alcolumbre atende ao desejo de seus aliados que querem que ele presida a sessão para escolher o novo presidente do Senado, mesmo sendo candidato. O plano é que, nessa condição, ele enfrente Renan, hoje favorito, e aceite requerimento de algum partido – a ser apresentado em plenário – para que a votação seja aberta.

Veja também

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+Conheça os 42 anos de história da picape Mitsubishi L200

+ Remédio barato acelera recuperação de pacientes com covid-19

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?