Geral

Reuters: para Guedes, 70% de recursos do pré-sal devem ser de estados e municípios

O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu na sexta-feira que 70% dos recursos levantados com o petróleo do pré-sal sejam destinados a estados e municípios, com o governo federal ficando com os 30% restantes, dentro de novo pacto federativo, informa a Agência Reuters.

Em evento da Fundação Getulio Vargas (FGV) no Rio de Janeiro, ele calculou que ao longo dos próximos 15 anos os recursos totais que serão levantados com o pré-sal somam entre US$ 500 bilhões e US$ 1 trilhão. No curto prazo, o governo também deve dividir recursos com estados e municípios, disse Guedes.

“O pacto federativo vem em dois estágios. Primeiro é um balão de oxigênio para não capotarem os governadores e prefeitos e depois a mudança realmente das trajetórias futuras”, afirmou. “Então hoje é balão de oxigênio mesmo, é a gente pegar um pedaço, seja da cessão onerosa, qualquer coisa que a gente conseguir de folga extra, e pensar em compartilhar.”

Guedes indicou que o impasse entre governo e Petrobras para redefinição do contrato da cessão onerosa se encaminha para um fim, o que destravará o leilão do excedente do pré-sal, abrindo caminho para que ocorra neste ano. Segundo o ministro, a diferença entre valores discutidos entre o governo e a petroleira baixou para US$ 2 bilhões, de US$ 60 bilhões de antes.