Ciência

Agência reguladora considera ‘adequadas’ mudanças propostas no Boeing 737 MAX

Agência reguladora considera ‘adequadas’ mudanças propostas no Boeing 737 MAX

Boeing da American Airlines - AFP/Arquivos

A Administração Federal de Aviação americana (FAA) considera “adequadas” as mudanças propostas pela Boeing para o 737 MAX, disse uma fonte do governo nesta terça-feira (16).

A gigante aeronáutica, contudo, não apresentou à entidade reguladora o conjunto completo das mudanças exigidas após dois acidentes fatais que envolveram este modelo de aeronave, acrescentou a fonte.

A fonte disse que “a mudança no treinamento é operacionalmente apropriada”. No entanto, a Boeing ainda precisa apresentar o pacote final de aprimoramento de software.

A empresa vem trabalhando em uma solução de software para seu sistema antibloqueio depois de acidentes na Etiópia no mês passado e na Indonésia em outubro, na qual quase 350 pessoas morreram logo após a decolagem.

Todos os aviões 737 MAX foram banidos após o acidente da Ethiopian Airlines em 10 de março, e a FAA disse que não se apressará em aprovar as correções propostas.

As investigações se concentraram no sistema antibloqueio da aeronave, chamado de Sistema de Aprimoramento de Recursos de Manobra (MCAS), que pode ter forçado a aeronave a descer por engano.

A proibição de voos colocou a Boeing sob pressão crescente, forçando a suspensão das entregas dessas aeronaves. E as companhias aéreas dos EUA estão enfrentando centenas de cancelamentos durante o verão, a alta temporada de viagens.