Giro

Agência dos EUA solicita ao Pentágono 100.000 bolsas para cadáveres

Agência dos EUA solicita ao Pentágono 100.000 bolsas para cadáveres

Um trabalhador usa uma empilhadeira para retirar um corpo do Hospital do Brooklyn em 31 de março em Nova York, a cidade americana mais afetada até agora pelo surto de coronavírus nos Estados Unidos.

A principal agência de resposta a desastres dos EUA pediu ao Departamento de Defesa 100.000 sacos para corpos, à medida que o número de mortes por coronavírus aumenta no país, informou o Pentágono na quinta-feira.

A Agência Federal de Gerenciamento de Emergências (FEMA) fez esse pedido depois que especialistas da Casa Branca disseram na terça-feira que as mortes pela doença nos Estados Unidos, atualmente com mais de 5.100, poderão oscilar entre 100.000 e 240.000, mesmo levando em consideração os atuais esforços de mitigação.

A Agência de Logística de Defesa “está atualmente respondendo aos cuidadosos esforços de planejamento da FEMA com um pedido de 100.000 sacos para solucionar fatalidades em nome das agências estaduais de saúde”, disse o porta-voz do Pentágono, tenente-coronel Mike Andrews.

Com o aumento das taxas de infecção e mortes, especialmente na cidade de Nova York, o presidente Donald Trump alertou na terça-feira que o país deve se preparar para “duas semanas muito, muito dolorosas”.

“Quero que todo americano esteja preparado para os dias difíceis que virão”, disse.

Veja também

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?