Mundo

Agência da ONU fornecerá alimentos a 185.000 crianças na Venezuela

Agência da ONU fornecerá alimentos a 185.000 crianças na Venezuela

Migrantes venezuelanos caminham por rua de Arauquita, na Colômbia

Por Luc Cohen

CARACAS (Reuters) – O Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PMA) e autoridades venezuelanas anunciaram nesta segunda-feira que chegaram a um acordo para o fornecimento de alimentos a crianças em idade escolar no país, que sofre uma crise humanitária provocada por um colapso econômico.

O programa atingirá 185.000 crianças e deve se expandir para cerca de 1,5 milhão até o final do ano escolar de 2022-2023, disse o PMA em um comunicado. A desnutrição infantil tem aumentado na Venezuela em meio ao colapso da economia.

“Este é o primeiro passo em direção a uma série de projetos ambiciosos que fornecerão apoio alimentar a todo o povo venezuelano”, disse o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, em um discurso do palácio presidencial de Miraflores, onde recebeu o diretor executivo do Programa Mundial de Alimentos, David Beasley.

Grupos de ajuda humanitária há muito pressionam para que o governo de Maduro permita que o PMA distribua ajuda alimentar na Venezuela. A oposição política acusa o governo de Maduro de condicionar a ajuda alimentar estatal à lealdade política, afirmação que Maduro nega.

“Acreditamos que a escola é a plataforma mais apropriada para alcançar as comunidades de maneira independente”, afirmou Beasley.

+ Jaguar Land Rover: a luta contra a falta de confiança dos consumidores

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH3J00A-BASEIMAGE

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel