Giro

Adolfo Lutz confirma variante Ômicron em casal de brasileiros

Crédito: Arquivo / Agência Brasil

Amostras vão para análise (Crédito: Arquivo / Agência Brasil)



O Instituto Adolfo Lutz confirmou nesta terça-feira (30) dois resultados positivos para a variante Ômicron do coronavírus no Brasil. O sequenciamento genético foi feito pelo Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

Segundo nota divulgada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) à imprensa, um dos pacientes estava na África do Sul e desembarcou em Guarulhos no último dia 23, portando resultado de RT-PCR negativo. Quando em fez o teste RT-PCR novamente, no dia 25, com o objetivo de retornar à África do Sul,  na companhia de sua esposa, ambos testaram positivo para a Covid-19. O fato foi comunicado ao Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS) de São Paulo.

Diante dos resultados positivos, o laboratório do Albert Einstein realizou o sequenciamento genético das amostras e notificou a Anvisa.  Nesta terça-feira, informou que, em análises prévias, foi identificada a variante Ômicron do Sars-Cov-2.

O Ministério da Saúde e as Secretarias de Saúde estadual e municipal de São Paulo foram notificados pela Anvida sobre o evento em saúde identificado na data de hoje para adoção das medidas de saúde pública pertinentes.




Na nota, a Agência ressalta que a entrada do passageiro no Brasil ocorreu no dia 23, ou seja, antes da notificação mundial sobre a identificação da nova variante, relatada pela primeira vez à Organização Mundial de Saúde (OMS) pela África do Sul no dia 24 de novembro.

A entrada também foi anterior à edição da Portaria Interministerial que proibiu, em caráter temporário, voos com destino ao Brasil que tenham origem ou passagem pela República da África do Sul e que também suspendeu, em caráter temporário, a autorização de embarque para o Brasil de viajantes estrangeiros, procedentes ou com passagem, nos últimos 14 dias antes do embarque, por esse país.

Entenda as restrições

Conforme recomendação da Anvisa, a Portaria Interministerial nº 660 proibiu voos com destino ao Brasil que tenham origem ou passagem pela República da África do Sul, República de Botsuana, Reino de Essuatíni, Reino do Lesoto, República da Namíbia e República do Zimbábue.


Segundo a Portaria vigente, o viajante brasileiro procedente dos países citados nos últimos 14 dias antes do embarque, ao ingressar no território brasileiro, deverá permanecer em quarentena, por 14 dias, na cidade do seu destino final.

A nota ainda afirma que a Anvisa, “desde a última sexta-feira, 26, ao identificar o risco de transmissão da nova variante Ômicron, já vem atuando para captação de eventuais riscos de sua disseminação no Brasil”.

Terceiro caso da variante Ômicron

A Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo monitora um possível terceiro caso. Um passageiro que veio da Etiópia e não apresentou sintomas. Ele visitou a África do Sul e fez o teste no Aeroporto de Guarulhos. O teste foi enviado para o Instituto Adolfo Lutz e o resultado sairá até quinta-feira (2), informou o portal Metrópoles. O homem está sendo observado pela secretaria de saúde e pela vigilância sanitária.






Tópicos

África do Sul África do Sul nova variante Namíbia Lesoto Zimbábue Botsuana Eswatini alfabeto grego alfabeto grego completo ano novo salvador cancelado B3 ações nova variante Botswana brasileiro testa positivo áfrica do sul C MBIO cepa omicron coronavírus CORONAVÍRUS NOVA VARIANTE covid covid eua covid europa covid no mundo Covid-19 Dimas Covas dimas covas instituto butantan europa se fecha variante áfrica do sul final de ano fronteira Holanda Instituto Butantan Israel Israel nova variante lentidão vacinação Rússia ministério da economia nova cepa variante ômicron mutações nova variante nova cepa impacto economia brasileira nova cepa omicron nova variante nova variante 2021 Nova variante África do Sul Nova fronteiras nova variante áfrica do sul tem vacina? Nova variante covid África do Sul nova variante do coronavírus Nova Variante EUA lockdown Fauci nova variante EUA restrições novo coronavírus novo virus omicron o que é spike? o que se sabe omicrom omicron omicron alfabeto grego Ômicron ameaça ômicron casos Brasil Ômicron contágio omicron covid ômicron Estados Unidos Anthony Fauci Ômicron fronteiras Ômicron mutações Ômicron nova variante ômicron OMS ameaça mundial Ômicron onde surgiu Ômicron países já atingidos Ômicron poder de infecção ômicron reino unido omicron significado grego omicron sintomas Ômicron voos países africanos Ômicronimpacto atividade econômica omnicron OMS onicron Organização Mundial da Saúde (OMS) para o combate à Covid-19 David Nabarro pandemia pfizer omicron por que o ano novo em salvador foi cancelado? presidente da Comissão Europeia Ursula von der Leyen variante áfrica do sul programas auxílio nova cepa proteína spike quinta onda quinta onda Covid restrições sanitárias réveillon réveillon salvador cancelado Rússia confinamento Rússia recorde de casos Rússia recorde de mortes Salvador significado de omicron no grego sintomas da nova variante omicron spike variante áfrica do sul variante áfrica do sul ações bola variante áfrica do sul contágio variante áfrica do sul defesa variante África do Sul disseminação variante áfrica do sul eficácia vacinas variante África do Sul Europa variante África do Sul fronteiras variante áfrica do sul impacto bolsas variante África do Sul imunizantes variante áfrica do sul países variante África do Sul países atingidos variante África do Sul pesquisa variante áfrica do sul presença variante áfrica do sul vacinas variante B.1.1.529 África do Sul muitas mutações Variante delta 2021 Variante delta Auckland variante delta austrália variante delta brasil Variante delta como testar Variante delta eficácia variante delta mais letal variante delta Nova Zelãndia variante delta países Variante delta rio variante delta Sao Paulo variante delta sintomas Variante delta vacinas variante delta volta variante omicron variante omicron sintomas variante omicron vacina vírus