Economia

“O adoecimento emocional é uma realidade que está custando muito caro para as empresas”, afirma Alexandre Ayres, CEO da Mindself

Crédito: Reprodução/YouTube/IstoÉ Dinheiro

Alexandre Ayres diz que gerar resultado na vida pessoal consequentemente traz muitos resultados positivos para a vida profissional. (Crédito: Reprodução/YouTube/IstoÉ Dinheiro)

O empresário Alexandre Ayres, CEO da Mindself, empresa especializada em desenvolver programas de Mindfulness e Meditação para corporações, participou da live da IstoÉ Dinheiro, na segunda-feira, 3. A ideia de Ayres é levar a meditação como ferramenta de desenvolvimento pessoal para dentro “das firmas” no Brasil, sem qualquer vínculo religioso e esotérico, voltado apenas para o desenvolvimento da saúde emocional e física dos trabalhadores, com exercícios que podem ser praticados por qualquer pessoa. “O adoecimento emocional é uma realidade que está custando muito caro para as empresas”, afirma.

Na entrevista, Ayres falou sobre a prática da meditação, analisou como anda a saúde mental das pessoas em tempos de pandemia e explicou sobre a importância da busca pelo equilíbrio emocional e o bem-estar para a vida dos colaboradores. A meditação, segundo ele, reduz o estresse, aumenta o bem-estar e controla a ansiedade. Para ele, as pessoas não estavam, como não estão, preparadas para viver as situações que passamos a viver diariamente. “A gente está preocupado em resolver os problemas do mundo e nos esquecendo de cuidar de nós mesmos”, diz.

+ “O brasileiro é o povo que mais consome agroquímico no mundo”, garante Tomás Abrahão, CEO da Raízs
+ “Vai acontecer uma revolução do crédito no Brasil”, prevê CEO da KeyCash

O executivo possui mais de 30 anos dedicados ao mercado corporativo como executivo das áreas de MKT, Comercial e de Tecnologia de bancos e grandes lojas do varejo. Alexandre conta na live que descobriu a meditação como forma de lidar melhor com o estresse profissional, investindo no autoconhecimento e como ele pode melhorar as capacidades de adaptação aos diferentes papéis na vida pessoal e profissional. Alexandre avalia que o objetivo central do trabalho dele é levar a meditação para quem jamais se imaginou meditando. “O desafio não é ensinar as pessoas a meditar, mas é fazer com que elas mudem o hábito de vida”, diz.

Na prática, o CEO busca convencer os empresários que o autoconhecimento gera resultados. “Uma pessoa equilibrada se desenvolve melhor.” Gerar resultado na vida pessoal primeiramente, que consequentemente traz muitos resultados positivos para a vida profissional. No bate-papo, ele diz que o ritmo que o mundo estava vivendo, nunca imaginou que hoje o país estivesse passando por todas essas transformações. “Ficar em silêncio com você mesmo, se ouvir, é, na verdade, o ato de se conhecer. Reconhecendo sua respiração, suas emoções, suas sensações, você está se fortalecendo como pessoa. Isso proporciona para as empresas a possibilidade das pessoas se relacionarem melhor, melhorando o clima organizacional. A pessoa que medita torna-se uma pessoa feliz”, conclui.

+ Jaguar Land Rover: a luta contra a falta de confiança dos consumidores

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel