Economia

Acordo Mercosul-UE avança mais lento que o esperado, diz presidente uruguaio

Crédito: Uruguay's Presidency/AFP

O presidente uruguaio Luis Lacalle Pou durante reunião de gabinete em Montevidéu - Uruguay's Presidency/AFP (Crédito: Uruguay's Presidency/AFP)

O acordo comercial entre o Mercosul e a União Europeia (UE) “está avançando, embora não com a velocidade esperada”, disse o presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, nesta segunda-feira (31), após contato por telefone com a chanceler alemã, Angela Merkel.

“O acordo está avançando, embora não com a velocidade esperada. Questões ambientais e processuais (além da pandemia) ainda precisam ser resolvidas”, escreveu Lacalle Pou em sua conta no Twitter, minutos depois de falar com o chanceler europeia.

Desmatamento: Berlim alerta para ceticismo europeu sobre Mercosul

Após encontro com embaixador alemão, Bolsonaro faz gesto por acordo Mercosul-UE

“Concordamos em fazer um acompanhamento com nossas equipes e avaliar os resultados”, acrescentou.

Posteriormente, em entrevista coletiva, o ministro das Relações Exteriores, Francisco Bustillo, destacou que é “pouco provável” que o documento final seja assinado neste semestre – no qual o Uruguai detém a presidência temporária do Mercosul – e que por enquanto não é viável marcar uma data para sua concretização.

Embora a mensagem de Merkel “tenha sido de grande otimismo” e “apoio incondicional” em relação à conclusão do acordo, “há outras tarefas pendentes antes de definir uma eventual data”, explicou Bustillo.

Após duas décadas de negociações, o acordo entre o Mercosul (Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai) e a União Europeia foi assinado em 2019, mas deve ser aprovado pelo Parlamento Europeu e pelos congressos dos 27 países que integram o bloco.

França e Holanda, entre outros países, expressaram ressalvas ao acordo devido à política defendida pelo Brasil, no governo de Jair Bolsonaro, de permitir o garimpo e a exploração energética na Amazônia.

Em 21 de agosto, a própria Merkel expressou “sérias dúvidas” sobre o futuro do acordo diante dessa ameaça ecológica, disse sua porta-voz na época.

“Hoje a questão ambiental está na agenda de trabalho de qualquer governo”, ressaltou o ministro das Relações Exteriores, quando questionado sobre os “assuntos ambientais” a serem discutidos, mencionados no tweet de Lacalle Pou.

“A Amazônia é uma questão a se considerar, mas não é a única” em termos de meio ambiente, finalizou.

Veja também

+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial

+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”

+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?