Negócios

Acordo com Facebook exige que Zuckerberg certifique seu cumprimento, diz fonte

O executivo-chefe do Facebook, Mark Zuckerberg, terá pessoalmente de certificar que a companhia cumpre as ordens de funcionários federais para a proteção da privacidade dos consumidores, no âmbito de um acordo que deve ser anunciado pela Comissão Federal de Comércio nesta quarta-feira, de acordo com uma pessoa ligada ao assunto.

O acordo inclui uma exigência de que Zuckerberg faça a certificação à comissão trimestralmente a partir de seu conhecimento pessoal, disse a fonte. Uma declaração falsa nessa certificação estaria sujeita a penalidades, acrescentou ela.

A Comissão Federal de Comércio e o Facebook não quiseram comentar o assunto. O Wall Street Journal já havia reportado anteriormente que o acordo inclui uma multa de cerca de US$ 5 bilhões para o Facebook e outras exigências sobre como a rede social trata a privacidade de seus usuários. A companhia não admite nem nega a culpa por condutas anteriores relativas à privacidade como parte do acordo, segundo fontes ligadas ao assunto. Fonte: Dow Jones Newswires.