Finanças

Ações da Petrobras afundam no pré-mercado de Nova York

Crédito: André Motta de Souza / Agência Petrobras

Nova troca no comando da Petrobras está mexendo com o valor das ações (Crédito: André Motta de Souza / Agência Petrobras )

Após a demissão repentina de José Mauro Ferreira Coelho no comando da Petrobras, as ADRs (american depositary receipt) da estatal, negociadas na Bolsa de Nova York, já despencaram mais de 12% no pré-mercado desta terça-feira (24).

O movimento pode ser compreendido como uma reação do mercado ao desejo de controle do governo Jair Bolsonaro, que segue definindo a política interna da petroleira. José Mauro ficou no comando da empresa por menos de 40 dias e sua demissão foi solicitada na noite desta segunda-feira (23) pelo Ministério de Minas e Energia, que indicou Caio Mario Paes de Andrade para o lugar.



+ Quem é o novo indicado para a presidência da Petrobras
+ Bolsonaro demite presidente da Petrobras que alertou sobre crise do diesel

Essa será a quarta mudança de presidente sob a gestão Bolsonaro, que trava uma guerra interna para controlar os preços dos combustíveis, apesar da promessa de que não vai interferir na política da estatal.

+ Confira 10 receitas para reaproveitar ou turbinar o arroz do dia a dia