Tecnologia

Ações da LG Chem despencam após recall de veículos elétricos da GM

Crédito: REUTERS/Kim Hong-Ji

Logotipo da LG Chem no escritório da empresa em Seul. (Crédito: REUTERS/Kim Hong-Ji)

Por Heekyong Yang

SEUL (Reuters) – As ações da LG Chem caíram 11,1% nesta segunda-feira, após a General Motors anunciar o recall de mais 73 mil carros Chevrolet Bolt que usam as baterias da empresa, meses depois de a Hyundai ter tomado ação similar.

A GM expandiu seu recall de veículos elétricos Bolt na sexta-feira devido ao risco de incêndio atribuído a defeitos de fabricação da bateria, dizendo que o recall custará 1 bilhão de dólares e que buscará reembolso da LG.

A montadora norte-americana afirmou que o recall cobre veículos a partir do modelo 2019 e que interromperá as vendas do Bolt indefinidamente. A LG Chem afirmou que está trabalhando para garantir que não haja problemas com o recall.



+ ‘Momento político de desgaste’, diz Mourão sobre pedido de impeachment de Moraes

A LG Chem, que prepara a oferta inicial de ações (IPO) de sua unidade de bateria LG Energy Solution (LGES), perdeu mais de 6 bilhões de dólares em valor de mercado, a sua maior perda percentual em um mesmo dia desde março de 2020.

“O mercado espera que a LGES lance seu IPO em setembro, mas, com a GM expandindo o recall, o IPO da LGES deve ser adiado em um mês ou dois, porque a empresa precisa refletir o custo do recall antes de finalizar os documentos do IPO”, afirmou Cho Hyun-ryul, analista da Samsung Securities.

A GM fez um recall inicial de 69 mil carros Bolt em julho. A ampliação do recall vem uma semana após um incêndio envolvendo um veículo elétrico da Volkswagen com bateria LGES.

Seis meses antes, a Hyundai fez recall de 82 mil veículos elétricos por causa do risco de incêndio da bateria da LGES, em um custo estimado de cerca de 1 trilhão de wons (851,9 milhões de dólares).

Em fevereiro, o Ministério do Transporte da Coreia do Sul disse que uma investigação conjunta com a LGES e a Hyundai descobriu defeitos nas células da bateria em uma fábrica da LGES na China. A investigação está em andamento.

LGES e Hyundai não revelaram como planejam dividir os custos do recall, embora analistas esperem que a LGES assuma 60%.

As baterias são um grande componente das receitas do LG Group. A LG Chem obteve 40% do seu lucro operacional das baterias – incluindo baterias de veículos elétricos – em abril-junho. No começo do mês, a LG Electronics cortou seu lucro operacional para o segundo trimestre em mais de um quinto para refletir os custos do recall da GM.

((Tradução Redação São Paulo))

REUTERS AAP

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH7M0SS-BASEIMAGE

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km