Edição nº 1129 12.07 Ver ediçõs anteriores

Acelerando para o futuro

A montadora alemã Mercedes-Benz decidiu recriar seu lendário carro de corrida W125. O veículo atingiu velocidade máxima de 432,7 km/h com o piloto Rudolf Caracciola, em 1938, na autoestrada A5, entre Frankfurt e Darmstadt. O recorde durou 79 anos e só foi quebrado no ano passado por um  Koenigsegg Agera RS. Mas, diferentemente do carro de corrida da década de 1930, o EQ Silver Arrow teve o potente motor de 12 cilindros substituído por um propulsor elétrico. O carro do futuro, feito em fibra de carbono, é impulsionado por uma bateria de 80 kWh, o equivalente a 750 cavalos de potência. Sua autonomia é de 400 km. O modelo foi apresentado como um carro-conceito na Monterey Car Week, um evento anual na Califórnia que tem mostrado as tendências da indústria.

(Nota publicada na Edição 1085 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Four Seasons adere às experiências de luxo

A oferta de experiências exclusivas se tornou o maior apelo de vendas dos tempos atuais. E a rede de hotéis Four Seasons já percebeu [...]

O drinque de US$ 5 mil

Criado na década de 1920, em Detroit (EUA), o coquetel que recebeu o nome “Last Word” era servido em uma taça de cristal Baccarat [...]

Conversíveis da McLaren chegam ao Brasil por mais de R$ 3 milhões

A fabricante de carros supeesportivos McLaren anunciou a chegada de dois modelos conversíveis ao País: o 720S Spider e o 600LT Spider. [...]

Messi e o seu relógio do bem

A relojoaria de luxo Jacob & Co. firmou uma parceria com o jogador argentino Lionel Messi para criar um relógio de edição limitada [...]

Nas montanhas do Colorado por US$ 78 milhões

Uma casa de 9,7 mil m² em Edwards, no Colorado, próximo à estação de esqui de Beaver Creek e ao prestigioso Vail Mountain Club, está à [...]
Ver mais