Finanças

Ação do Banco Inter cai mais de 10% após vazamento de dados

Ação do Banco Inter cai mais de 10% após vazamento de dados

As ações do Banco Inter, fintech que abriu capital na segunda-feira 30 na B3, caíram mais de 10% na manhã desta sexta-feira após o site TecMundo ter publicado a notícia sobre o vazamento de dados de cerca de 100 mil clientes da instituição.

As units (BIDI11) chegaram a ser negociadas a R$ 67,41 na mínima do dia. No entanto, a queda diminuiu e por volta de 15h30 os papéis caíam 5,09%, cotados a R$ 71,85.

Os dados dos clientes do Inter, incluindo documentos, transações,informações pessoais, chaves de segurança e senhas, podem ter sido disponibilizados na internet, de acordo com declaração de um hacker que se nomeia como “John”.

Em nota oficial, o Banco Inter informa que foi vítima de tentativa de extorsão “e que imediatamente constatou que não houve comprometimento da segurança no ambiente externo e nem dano à sua estrutura tecnológica. A companhia esclarece, ainda, que comunicou o fato às autoridades competentes e a investigação corre em sigilo”.

Na avaliação de Rafael Passos, da Guide Investimentos, a queda das ações refletiram também a liquidação no banco Neon, anunciada pelo Banco Central pela manhã. “Isso gera uma incertezas em relação a  empresas do segmento financeiro que atual no ambiente digital”, diz.