Agronegócio

Abramilho alerta sobre perdas na cultura no Sul do País por causa de seca e praga

São Paulo, 2 – A Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho) alertou nesta terça-feira, em nota, que a seca e a praga da cigarrinha têm afetado as plantações de milho no Sul do País, sobretudo em Santa Catarina.

O inseto é vetor de doenças, provocadas por vírus e bactérias, que, ao contaminarem a planta, prejudicam o desenvolvimento, acarretando má formação, menos espigas e consequentemente menor produtividade e quebra na produção.

De acordo com informações colhidas pela Abramilho junto a produtores de Santa Catarina, de uma estimativa inicial de produção em torno de 2,7 milhões de toneladas, a safra 2020/21 catarinense de milho deve chegar, no máximo, a 1,5 milhão.

“O produtor que plantou para colher 250 sacas por hectare vai colher 50, 60”, diz Cesario Ramalho da Silva, presidente institucional da entidade.

O dirigente acentua, ainda, que muitos produtores venderam antecipadamente a safra e que, pelas perdas de produção, terão dificuldades para honrar os compromissos de entrega. “Diante do crítico cenário da temporada atual, muitos produtores de milho já manifestaram interesse em trocar de cultura no próximo ciclo.”

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel