Edição nº 1087 14.09 Ver ediçõs anteriores

A viagem da Livelo

A viagem da Livelo

A Livelo, empresa de Bradesco e Banco do Brasil, que atua no segmento de programas de coalizão, vai dar um importante passo para manter os pontos acumulados pelos clientes dos bancos dentro de sua plataforma. Na segunda semana de setembro, a companhia lançará uma agência de viagens própria, que será operada em parceria com a operadora CVC. “Quem comprar na nossa agência vai ganhar, além dos pontos do cartão, de dois a cinco pontos a mais”, diz Alexandre Rappaport, CEO da Livelo, com exclusividade à coluna. A tacada da companhia acontece, sobretudo, pelo alto índice de conversão de pontos em viagens – o que, na maioria das vezes, faz o cliente Livelo transferir seus pontos para concorrentes como Smiles e Multiplus.

 

A meta é dobrar de tamanho

Com 18 milhões de clientes cadastrados e um faturamento de mais de R$ 970 milhões no ano passado, a Livelo prevê dobrar as receitas até o fim de 2018. E vai também aumentar a sua capilaridade a partir do ano que vem. A companhia vai usar toda a estrutura das áreas corporativas das milhares de agências do Bradesco e do Banco do Brasil espalhadas pelo País para vender pontos para empresas. A ideia é mostrar aos clientes que os pontos podem ser vistos como ferramentas de benefícios para as empresas incentivarem e premiarem seus funcionários. Indagado sobre uma abertura de capital da companhia, a exemplo de suas concorrentes, Rappaport deixa o assunto no ar. “A empresa está pronta. Mas isso vai depender dos acionistas.”

(Nota publicada na Edição 1084 da Revista Dinheiro, com colaboração de: Hugo Cilo)


Mais posts

“As reuniões de conselhos de administração no Brasil são muito mal organizadas”

O empresário Eduardo Carone, da empresa Nexto Investimentos, construiu sua carreira no mundo do private equity e, durante os últimos [...]

Coco Bambu revê seus planos

Um ano após abrir seu primeiro restaurante em Miami, parte de um plano que previa lojas em mais cinco cidades nos Estados Unidos, a [...]

Record vende na telinha

A consultoria PwC, recrutada pela Rede Record para desenhar um megaplano de diversificação de receitas e digitalização do modelo de [...]

“Falta sensibilidade social”

Uma das candidatas que mais tem oscilado nas pesquisas eleitorais, Marina Silva, da Rede, tem se aconselhado com o economista Eduardo [...]

Charge da semana

(Nota publicada na Edição 1087 da Revista Dinheiro, com colaboração de: Hugo Cilo, Moacir Drska e Pedro Borg)
Ver mais
X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.