Negócios

A proliferação da maconha digital

Crédito: Gabriel Reis

Comprar, vender e prescrever medicamentos à base de canabidiol, um dos princípios ativos da cannabis sativa, ficou tão fácil quanto pedir uma pizza por aplicativo. Isso porque o relaxamento das restrições às substâncias da maconha no País abre espaço para o surgimento de healtechs como a brasileira Saúde CBD.

A startup acaba de lançar uma plataforma que conecta especialistas no uso terapêutico da erva a pessoas que precisam do canabidiol para tratamentos específicos. Para o CEO, Paulo Juvanteny, a Saúde CBD vai garantir segurança e agilidade para quem busca o produto na internet. “Garantimos a importação direto do fabricante, sem intermediários, tudo digitalmente”, disse.

Até o final deste ano, a plataforma vai importar R$ 5 milhões em canabidiol para atender mais de 30 mil pessoas cadastradas na base de dados.

(Nota publicada na edição 1225 da Revista Dinheiro)