Edição nº 1096 15.11 Ver ediçõs anteriores

A polêmica do agrotóxico

A polêmica do agrotóxico
Tensão: sessões na Câmara tiveram muitas discussões

Uma Comissão Especial da Câmara aprovou, na segunda-feira 25, o texto do Projeto de Lei (PL) dos Agrotóxicos, apelidado pela oposição de “PL do Veneno”. Defendido pelos deputados ligados ao setor do agronegócio, e elaborado pelo ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), o projeto encontrou forte oposição dos ambientalistas. Depois da sessão realizada com portas fechadas, os deputados chegaram a comemorar a aprovação, na noite do mesmo dia, em um restaurante à beira do Lago Paranoá, em Brasília (DF). Será ainda preciso a aprovação no plenário. O PL é polêmico. Diversas instituições públicas questionam pontos do texto do relator Luiz Nishimori (PR). Entre elas, está a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador, ligado ao Ministério da Saúde, o Instituto Nacional do Câncer (Inca) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Elas criticam principalmente o fato de que serão vetados apenas os produtos que tragam “risco inaceitável”, sem explicitar o que seria isso. Todos os outros poderão ser aprovados, sob graus diferentes de risco, mesmo os que hoje são proibidos por conterem substâncias cancerígenas, teratogênicas (capazes de causar má-formação) e mutagênicas (causadoras de mutações). O avanço do projeto no Congresso acontece em um momento em que a União Europeia e, em especial a Alemanha, aumenta as restrições contra os agrotóxicos. Os deputados favoráveis ao PL, por sua vez, defendem que seria necessária uma modernização da legislação e que o texto aprovado garante mais agilidade nas análises dos produtos. Confira os pontos polêmicos da nova proposta:

(Nota publicada na Edição 1076 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Riqueza natural não é pedra no sapato

O Brasil é um dos países mais ricos em biodiversidade, mas a mudança do uso da terra elevou os índices de degradação ambiental nos [...]

Alunos do ensino básico aprendem a empreender

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) vai iniciar um projeto de educação financeira de longo prazo voltado a grupos de crianças que têm entre três e cinco anos. O programa inclui temas como integridade e empreendedorismo e realizará o “teste do marshmallow”, relacionado ao autocontrole, uma das principais características quando se trata de poupar dinheiro. […]

Viver em Nova Déli é como fumar 50 cigarros (por dia!)

A capital da Índia, Nova Déli, é uma das cidades mais poluídas do mundo. Numa pesquisa recente, médicos indianos concluíram que a [...]

Uma Waiãpi na equipe de transição

A indígena Silvia Nobre Waiãpi, 42 anos, é uma das quatro mulheres a fazer parte da equipe de transição do presidente eleito Jair [...]

Alimento contra a extinção

O grupo francês Carrefour realizou globalmente a primeira edição do Super Eco-Embaixador. A ação é voltada aos colaboradores de todos os hipermercados e supermercados da companhia e pretende estimular o desenvolvimento de soluções sustentáveis para as lojas. No Brasil, o projeto vencedor foi o “Alimentando Espécies em Extinção”, de funcionários de uma unidade em Curitiba […]

Ver mais
X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.