Negócios

A nova economia do iFood

Crédito: Patricia Stavis

Líder no delivery brasileiro, o iFood colocou para rodar o mais intenso programa de parcerias de sua história. A iniciativa vai oferecer ajuda para os restaurantes cadastrados no app, diante do agravamento da pandemia, e reembolsar 12% da conta de luz dos estabelecimentos por meio de uma parceria com o Pranabank.

As empresas Supergasbras, Vivo, Contabilizei, AVUS, BMG e Woc também integram a ação de ajuda ao setor. Além disso, o iFood prorrogou até abril a redução de suas taxas temporárias e a antecipação de pagamentos em 7 dias.

Segundo Diego Barreto, vice-presidente da empresa, a medida representa R$ 4 bilhões de recebíveis no mercado e empréstimos para os parceiros por meio do Banco de Restaurantes iFood. “Mais de R$ 125 milhões já foram emprestados nos últimos oito meses”, disse. Com base em suas experiências, o executivo se prepara para lançar seu livro “Nova Economia – Entenda por que o perfil empreendedor está engolindo o empresário tradicional brasileiro”.

A publicação, diz ele, vai mostrar como a produção manufatureira foi substituída pelo fornecimento de produtos e serviços associados ao desenvolvimento de tecnologias.

(Nota publicada na edição 1216 da Revista Dinheiro)