Edição nº 1143 21.10 Ver ediçõs anteriores

A moda dos bancos chega às Pernambucanas

A moda dos bancos chega às Pernambucanas

Não seria exagero afirmar que a rede varejista Pernambucanas passará, nos próximos dez anos, por uma transformação comparável com a evolução dos últimos cem anos da companhia. A empresa, com 111 anos de idade, faturamento de R$ 4 bilhões e 350 lojas no País, mergulhou em um processo de digitalização ao lançar a fintech Pefisa. O objetivo é ser um banco digital, não apenas uma cadeia de lojas com produtos de moda, cama, mesa e banho. Além de conta digital, há opções de serviços como cartão de crédito, pagamento de contas, transferências, saques e depósitos. “Com 60 milhões de brasileiros desbancarizados, existe um imenso horizonte de oportunidades”, afirma o CEO das Pernambucanas Sérgio Borriello. Esse contingente representa quase metade da população economicamente ativa, estimada em 110 milhões de pessoas. Pelos cálculos do IBGE, essa fatia da população movimenta R$ 665 bilhões ao ano, mais do que o PIB de muitos países. “Queremos trazer o fluxo de clientes de bancos e lotéricas para dentro de nossas lojas. É o que chamo de estratégia de ‘complementarização’ de oferta.”

(Nota publicada na Edição 1139 da Revista Dinheiro)


Mais posts

A fábrica de inovação da Visa

As peças de Lego espalhadas sobre a mesa de reunião dão a entender que a empresa recebeu a visita dos filhos dos funcionários. Nada [...]

A alegria dos juros baixos

O Banco Inter, do CEO João Vitor Menin, filho caçula de Rubens Menin, da MRV, está sorrindo à toa com a queda dos juros. A avaliação é [...]

O peso da saúde

Não é só no bolso dos trabalhadores que pesa o custo dos convênios médicos. Principal benefício oferecido pelas empresas a seus empregados, o plano de saúde representa 13,1% em média da folha de pagamento da indústria brasileira. Pesquisa inédita do Serviço Social da Indústria (Sesi), realizada pela FSB Pesquisa, para averiguar a realidade e os […]

Novo comando na VLI

Uma das maiores empresas de logística do País, com faturamento R$ 5,5 bilhões no ano passado, terá um novo comandante. A partir do [...]

A aposta segura de Neeleman

O empresário David Neeleman (foto à dir.), fundador da Azul Linhas Aéreas e sócio da portuguesa TAP, segue apostando parte de sua [...]
Ver mais