Edição nº 1087 14.09 Ver ediçõs anteriores

A mansão dos Kennedy

Jean Kennedy, única irmã viva de John Kennedy (1917-1963), ex-presidente dos Estados Unidos morto a tiros em Dallas, está vendendo a mansão da família em Hamptons, em Nova York, por US$ 35 milhões. O valor é a soma total esperada por duas casas interligadas, que podem ser compradas juntas ou separadamente. Construída em 1850, em uma área de 4,9 hectares, o imóvel pertencia ao pai Joseph P. Kennedy (1888-1969). Embora os Kennedy tenham passado a maior parte de suas vidas na cidade de Massachusetts, onde o conjunto de casas da família ficou conhecido com o complexo dos Kennedy, John tinha uma ligação emocional com Hamptons, região na qual sua esposa Jackie morou até os 12 anos de idade. A mansão principal tem nove quartos, seis banheiros, um cais privado, quadra de tênis, piscina e um amplo jardim. O preço pedido é de US$ 20 milhões. A outra propriedade, com valor estimado em US$ 15 milhões, é menor e se assemelha a uma casa de campo, com quatro quartos e uma piscina. É o preço que se paga para viver no ambiente e sentir a atmosfera que marcou os anos Camelot.

(Nota publicada na Edição 1087 da Revista Dinheiro)


Mais posts

A arte de dormir

A marca britânica de design Savoir Beds quer que as obras de artistas como Rembrandt, Claude Monet, Leonardo da Vinci e Vincent Van [...]

Joia digital

A TAG Heuer, fabricante de relógios conhecida pelos seus modelos esportivos, acaba de lançar um relógio digital que mais parece uma [...]

A moto dos mares

A Trident Boats, empresa grega de locação de barcos, desenvolveu um jet ski com um design um tanto inusitado, inspirado em carros [...]

Nas montanhas

A Ultima Collection, famosa por seus hotéis de luxo, vai inaugurar em dezembro seu novo empreendimento na cidade de Crans-Montana, no [...]

Joias mineiras no Fasano

A joalheira mineira Savine está abrindo uma loja temporária no Hotel Fasano, em Angra dos Reis. O local vai funcionar como uma vitrine [...]
Ver mais
X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.