Negócios

“A inflação afeta o sistema financeiro”

Crédito: Divulgação

Recém-reeleito presidente da Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi) e fundador da Lecca Financeira, Carvalho afirma que a alta generalizada dos preços ameaça a saúde dos bancos e financeiras.

Como a inflação pode contaminar o sistema?
A inflação persistente e elevada significa intensa perda do poder aquisitivo das moedas de cada país com consequências econômicas e financeiras amplas e intercorrelacionadas. Esse padrão de inflação traz desarticulação de preços relativos, custos intercalados, desorganização do processo produtivo e comercial e uma perda efetiva e expressiva da renda das famílias. Sim, a inflação persistente e elevada afeta o sistema financeiro. Gera aversão ao risco, contração da liquidez e desaceleração da atividade econômica. Inflação é a principal causa do momento de perdas e limitações que afetam as pessoas e empresas.

Como a Acrefi vai tratar desse tema nos próximos anos?
Assumir a entidade neste novo contexto pós-Pandemia aumenta a nossa responsabilidade. Comandar a Acrefi, uma das entidades mais importantes do País, nos faz dar continuidade nos grandes temas da associação em benefício dos associados e do mercado financeiro. Acredito que conseguirei contribuir bastante neste propósito, inclusive no tratamento isonômico para fintechs e IFs [instituições financeiras].

As fintechs precisam ser mais reguladas ou ter liberdade de atuação?
Não é apropriado dar às fintechs uma liberdade de ação que possa torná-las mais competitivas e com facilidades operacionais que possam, em médio prazo, comprometer a segurança do mercado. É preciso dosar para que as instituições financeiras possam se ajustar.

(Nota publicada na edição 1273 da Revista Dinheiro)