Edição nº 1087 14.09 Ver ediçõs anteriores

A Foxconn reclama de regras na China

A Foxconn reclama de regras na China

Depois de várias acusações de violação às leis trabalhistas ao longo dos anos, a Foxconn resolveu se manifestar. Maior empregadora privada da China com cerca de 1 milhão de funcionários, a empresa que fabrica ou já fabricou produtos de gigantes do mercado de tecnologia como Apple, Amazon, HP, Dell, entre outras, disparou contra as normas que garantem os direitos dos trabalhadores no país. De acordo com Terry Goy, presidente da companhia, essas restrições, no que diz respeito ao limite de horas extras permitidas, são “pouco razoáveis” e afetam a renda dos empregados, que desejam trabalhar em turnos mais longos. “A China tem regras mais duras para as horas extras do que os EUA e a União Europeia”, disse o executivo, que defende que sua empresa seja regida por leis ocidentais, já que opera como uma fabricante terceirizada. “Neste momento, estamos seguindo as normas chinesas. Mas, na alta temporada, vamos seguir as leis americanas.”

(Nota publicada na Edição 1076 da Revista Dinheiro)


Mais posts

O inferno astral de Elon Musk não tem fim?

O empresário Elon Musk vive um inferno astral que parece não ter fim. Nos últimos meses, o fundador da Tesla tem recebido mais atenção [...]

Placa inteligente

O Rio de Janeiro será o primeiro Estado brasileiro a adotar às novas placas veiculares no padrão do Mercosul. Além de ser visualmente [...]

Estilo hi-tech

(Nota publicada na Edição 1087 da Revista Dinheiro)

Se a moda pega…

A operadora NET foi condenada a pagar duas indenizações, de R$ 5 mil cada uma, para ex-clientes que processaram a companhia por conta de problemas com a estabilidade e a velocidade dos planos de internet fixa contratados. As ações alegam que a empresa não cumpriu com as regras da Agência Nacional de Telecomunicações, que estipula […]

Reforço nos chips

A Intel está impulsionando a sua produção de processadores. Na segunda-feira 10, a companhia americana anunciou a aquisição da startup [...]
Ver mais
X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.