Edição nº 1149 02.12 Ver ediçõs anteriores

A farra dos agrotóxicos

A farra dos agrotóxicos

A aprovação de pesticidas, alguns deles proibidos em outras partes do mundo, tornou-se uma ação rotineira para o Ministério da Agricultura. Na quarta-feira 27, o governo liberou mais 55 genéricos, variações de produtos que já existem no mercado; e dois tipos de agrotóxicos que ainda não eram permitidos no País – um deles é voltado a combater o percevejo marrom na soja e o outro é um fungicida formulado à base de óleo de casca de laranja. O ritmo de liberação de pesticidas este ano já é o segundo mais alto da série histórica, iniciada em 2005. São 439 novos produtos liberados em 2019. Ao que tudo indica, não deve demorar muito para que o desempenho supere o de 2018, quando o governo autorizou o registro de 449 pesticidas. Até novembro do ano passado, 374 agrotóxicos haviam sido registrados. Segundo as autoridades, a maior velocidade na liberação de agrotóxicos vista nos últimos anos se deve a medidas de desburocratização que foram adotadas desde 2015 na fila de registros. Além disso, o glifosato, herbicida mais vendido no mundo e que está sendo investigado por uma possível relação com câncer, deixou de ser considerado um produto “extremamente tóxico” pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

(Nota publicada na Edição 1149 da revista Dinheiro)


Mais posts

Banheiros mudam vidas

Sem latrinas, mais de 15,5 milhões de pessoas se veem forçadas a fazer necessidades a céu aberto na América Latina e no Caribe — uma [...]

Após novo recorde, governo quer estabelecer estratégia para o combate ao desmatamento

O governo brasileiro, enfim, reconheceu o impacto das queimadas e do desmatamento ilegal para o futuro da Amazônia. Números divulgados [...]

Os reflexos da desigualdade no mercado de trabalho

O mercado de trabalho ainda guarda muitas desconformidades entre negros e brancos. O estudo “Desigualdades Sociais por Cor ou Raça”, [...]

Mercado Livre e ONG Mayma anunciam vencedores do programa “Empreender com Impacto”

Em busca de mapear ideias e negócios capazes de gerar impacto social, econômico e ambiental, o Mercado Livre lançou, no primeiro [...]

Santos FC no combate à desigualdade racial

O Santos Futebol Clube decidiu estampar dados da desigualdade racial do País em suas camisas de jogo. Em uma ação realizada no dia 16 [...]
Ver mais