Edição nº 1143 21.10 Ver ediçõs anteriores

A farra do agrotóxico continua

A farra do agrotóxico continua

O ritmo de liberação de pesticidas nas lavouras brasileiras já é o maior da história. Na segunda-feira 24, o Ministério da Agricultura aprovou o registro de 42 defensivos agrícolas, incluindo produtos de empresas como Dow Agrosciences, Bayer e Syngenta, que aguardavam liberação há quatro anos. As aprovações foram publicadas no Diário Oficial da União pelo Departamento de Sanidade Vegetal e Insumos Agrícolas da Secretaria de Defesa Agropecuária. Uma das novidades entre as liberações é o produto técnico Rinksor, da Dow, à base de Florpirauxifen-benzil, que é voltado para combater a infestação de plantas daninhas. É o primeiro novo ingrediente ativo aprovado em 2019. Outros 29 produtos autorizados são genéricos de princípios ativos já autorizados no País. Temendo represálias comerciais aos produtos brasileiros, a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), encabeçada pelo deputado Alceu Moreira (MDB-RS), entregou ao ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, um manifesto pelo desmatamento ilegal zero.No início do mês, uma rede varejista sueca anunciou que boicotaria produtos brasileiros por conta da liberação excessiva de pesticidas neste ano.

(Nota publicada na Edição 1127 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Intervenção divina

Santa Dulce dos Pobres. É como passou a se chamar, desde o domingo 13, Irmã Dulce, a primeira santa brasileira, canonizada pelo Papa [...]

Cafezinho consciente

A rede Octávio Café entrou para o time das empresas que fazem bem para o planeta. Desde a quinta-feira 17, seis cafeterias da companhia [...]

O sangue que salva vidas

É de assustar, mas, segundo o Ministério da Saúde, apenas 1,6% da população doa sangue regularmente. Isso corresponde a 16 pessoas para cada mil brasileiros. E esse número ainda cai em períodos de férias e feriados. Devido à necessidade de promover ações para a manutenção dos estoques de sangue do País, a empresa Mercado Eletrônico […]

O impacto do vazamento de petróleo no nordeste

Depois de semanas em que o mundo se acostumou a ler notícias sobre as queimadas na Amazônia, a bola da vez é o mar brasileiro. Desde o [...]

Dias melhores na Kellogg

Para ajudar a combater a fome no País, a subsidiária brasileira da Kellogg doou, de janeiro a junho, 36,4 toneladas de alimentos para [...]
Ver mais