Política

‘A expectativa é de que a gente faça a virada’, diz Gleisi

A presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, votou na manhã deste domingo, 28, em um clube na capital do Paraná, Curitiba. Ela afirmou que está confiante na vitória do partido nas urnas nessas eleições, com o presidenciável Fernando Haddad (PT). Questionada sobre a posição da sigla no caso de derrota, ela disse que não trabalha com essa possibilidade.

“A expectativa é de que a gente faça a virada. O crescimento nos últimos dias foi muito expressivo, a adesão da sociedade à candidatura, terminamos a campanha nas ruas, ao lado do povo, que é a nossa missão. A gente faz essa virada, para o bem do Brasil, da democracia, para que a gente não tenha um governo que coloque a perder tudo o que conquistamos na Constituição de 1988”, declarou Gleisi, que se elegeu deputada federal em 2018.

Ela comentou os apoios recebidos por Haddad nos dias que antecederam as eleições, como do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, e do ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot. “Acho que são todos apoios que tem a ver com a democracia no País, são pessoas que não são do nosso campo político, têm críticas ao PT, a candidatura, mas têm a consciência do que está em jogo no País, a defesa da democracia”, disse.

Sobre a falta de apoio de Ciro Gomes (PDT), Gleisi se limitou a dizer que “cada um tem a sua consciência”.



Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel