A casa de Robin Williams pode ser sua

A casa de Robin Williams  pode ser sua

Cinco anos depois da morte do ator e comediante Robin Williams, sua casa no norte da Califórnia, com vista para a Baía de San Francisco, foi colocada à venda por US$ 7,25 milhões.

Veja também

• Mansão de R$ 35 milhões na Serra do Guararu
• A mansão mais cara do mundo: meio bilhão de dólares
• Gisele Bündchen coloca a venda mansão de US$ 40 milhões

A propriedade possui seis quartos, cinco banheiros, sala de estar com lareira, cozinha com piso de cerâmica e portas de entrada que se abrem para um pátio à beira-mar, sala de jantar, sala de mídia com sistema de videogame personalizado de última geração, suíte máster, piscina, biblioteca e, claro, as espetaculares vistas da baía através de uma parede de portas de vidro deslizantes do chão ao teto.

(Nota publicada na Edição 1150 da Revista Dinheiro)


Mais posts

O uísque de R$ 72 mil

Há dois anos a Destilaria Buffalo Trace lançou 700 garrafas – produzidas em vidro artesanal – do uísque Old Rip Van Winkle 25 anos, a [...]

Para sentir na pele

Uma das líderes mundiais no mercado de beleza de luxo, com quase 70 anos de tradição, a francesa Clarins está lançando dois novos [...]

Amazônia 5 estrelas

Eleita pelo Lonely Planet um dos destinos em alta para 2020, a Amazônia, com toda a sua riqueza natural e paisagens exuberantes, ainda [...]

Dos pulsos para os olhos

Considerada uma das mais elegantes grifes de relógios do mundo, a Omega aplicou todo o talento dos seus designers para criar uma nova [...]

Que tal alugar o iate da Beyoncé? É só pagar R$ 2 milhões por semana

Divulgação Já pensou, você passar uma semana navegando pelos mares no iate do casal Beyoncé e Jay-Z? Claro que não! Mas não custa [...]
Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.