A Cartier não decepciona

A Cartier não decepciona

A Cartier Baignoire, casa de artigos de luxo francesa, nunca teve problemas para atrair mulheres. Este ano foi uma das poucas marcas que introduziram uma série de novos modelos femininos – e valeu à pena. Entre os melhores, está o modelo A. Lange e Söhne Little Lange 1 fase da lua, por US$ 51.900. É um relógio que tem tanto prestígio quanto a própria marca lendária. Revivido no início dos anos 90 pelo bisneto do fundador, 145 anos após a fundação da empresa, este modelo celebra o 25º aniversário do Lange 1 com detalhes excepcionais de guilhoche em um mostrador em ouro maciço. É um excelente exemplo do que Lange faz de melhor: acabamento sofisticado e relojoaria suprema alojada em um design discreto e elegante.

(Nota publicada na Edição 1147 da Revista Dinheiro)


Mais posts

O mais premiado azeite do mundo

Amantes do azeite, celebrai! Chega ao País o premiadíssimo Josep Llorens Palacio de Los Olivos, espanhol que já foi eleito duas vezes o [...]

O hotel das estrelas

Frank Sinatra, Marilyn Monroe e Charles Chaplin. Além de serem admiradas por todo o planeta, essas três celebridades do mundo da arte [...]

Elegância e requinte no pulso

Uma das grifes de relógio mais célebres e sofisticadas do mundo, a Montblanc acaba de lançar a linha Heritage, com peças masculinas, e [...]

É Alagoas. Mas pode chamar de “paraíso”

Sabe aquele lugar fabuloso, onde é possível relaxar de verdade, longe de todo tipo de agito, e ainda conciliar tudo isso com muito [...]

Decante de cristal para seu champanhe

Seu champanhe favorito pode ficar ainda melhor. Essa é a aposta do produtor de vinho francês, Jean-Charles Boisse. O Boisset Passion [...]
Ver mais

Copyright © 2019 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.