Edição nº 1083 17.08 Ver ediçõs anteriores

A caneta do rei

A caneta do rei

A coleção de canetas Patronos das Artes, da Montblanc, homenageia anualmente um mecena que apoiou as artes e a cultura ao redor do mundo. A edição de 2018 é inspirada em Ludwig II da Baviera (1845 –1886), conhecido como o “Rei Cisne” ou o “Rei dos Contos de Fadas”. Ele apoiou a criação de obras como Tristão e Isolda, a ópera Parsifal, do compositor alemão Richard Wagner (1813-1883), e a construção do palácio de Neuschwanstein. A coleção traz quatro modelos de canetas, inspirados no legado cultural do monarca do século 19. A Ludwig II Limited Edition 5, por exemplo, é feita de ouro cor champanhe e cravejada de diamantes. Apenas as edições Ludwig II 4810 e a 888 (ao lado), que possuem rubis vermelhos e uma coroa no topo, estão disponíveis no Brasil, com preços de R$ 11,3 mil e R$ 35,8 mil, respectivamente.

(Nota publicada na Edição 1069 da Revista Dinheiro)


Mais posts

O relógio do Rambo

A relojoaria suíça Richard Mille lançou uma edição limitada, de apenas 20 peças, do RM 25-01 Tourbillon Adventure. O relógio foi [...]

A casa da árvore

A cidade de Devon, no Reino Unido, é um dos destinos mais procurados por quem gosta de natureza. O local foi declarado um dos [...]

A escrita de Homero

A Montablanc homenageia o escritor grego Homero (850 a.C.) na coleção Escritores, que foi criada pela marca alemã em 1992 para celebrar [...]

Joia de papel

A joalheria americana Tiffany lança em setembro a primeira coleção assinada por seu novo diretor artístico, o americano Reed Krakoff, [...]

Um jato na garagem

A empresa polonesa Metal-Master está lançando um jato particular que pode ser estacionado em uma garagem. Essa, pelo menos, é a ideia [...]
Ver mais
X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.