Fauci diz que primeiras evidências apontam para Ômicron mais transmissível, mas menos grave

Por Ahmed Aboulenein e Susan Heavey

WASHINGTON (Reuters) – As evidências preliminares indicam que a variante Ômicron do coronavírus provavelmente tem um grau mais alto de transmissibilidade, mas é menos grave, disse o principal especialista em doenças infecciosas dos Estados Unidos, Anthony Fauci, nesta terça-feira.

Embora mais dados sejam necessários, os primeiros casos de Ômicron parecem exigir menos hospitalizações e os pacientes têm menos probabilidade de precisar de oxigênio, disse Fauci a repórteres em entrevista na Casa Branca.

Mais dados são esperados na próxima semana, disse Fauci, mas levará algumas semanas para se chegar a conclusões definitivas.

Os Estados Unidos estão reavaliando continuamente as restrições de viagem que impôs a alguns países do sul da África quando a Ômicron foi detectada inicialmente, mas elas permanecerão em vigor por um “período de tempo razoável”, disse o coordenador da resposta da Casa Branca para a Covid-19, Jeff Zients, na entrevista.

Zients disse que os Estados Unidos administraram 12,5 milhões de doses de vacinas na última semana, o maior número de vacinas em uma semana desde maio, das quais cerca de 7 milhões foram doses de reforço.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEHB612O-BASEIMAGE

Biden e Putin conversam por duas horas sobre Ucrânia

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o presidente da Rússia, Vladimir Putin, tiveram uma conversa virtual de duas horas sobre a Ucrânia e outras disputas, nesta terça-feira (7), em meio aos temores ocidentais de que a Rússia esteja prestes a invadir sua vizinha do sul.

Imagens da televisão russa mostraram Biden e Putin se cumprimentando amistosamente no início do que se esperava ser uma conversa tensa. Biden disse a Putin que espera que o próximo encontro dos dois seja em pessoa.

A Casa Branca emitiu um comunicado dizendo que a conversa havia começado, mas não exibiu nenhuma imagem da protegida “Sala de Situação” onde estava Biden.

Os dois presidentes conversaram durante duas horas e um minuto, de acordo com a Casa Branca.

O Kremlin disse esperar que os dois líderes consigam realizar uma cúpula presencial para debater o que descreve como o estado lamentável das relações EUA-Rússia, que estão em seu pior momento desde o fim da Guerra Fria.

Antes da videoconferência, autoridades norte-americanas disseram que Biden diria a Putin que a Rússia e seus bancos poderiam ser atingidos pelas piores sanções econômicas até hoje se invadir a Ucrânia.

Elas disseram que as sanções, que uma fonte disse poderem visar os maiores bancos da Rússia e sua capacidade de converter rublos em dólares e outras moedas, foram concebidas para dissuadir Putin de usar os milhares de soldados reunidos perto da fronteira com a Ucrânia para atacar.

O Kremlin, que antes da reunião desta terça-feira disse não esperar nenhum avanço, disse que não tem intenções de atacar a Ucrânia e que o posicionamento dos soldados é puramente defensivo.

Mas o governo russo expressa uma contrariedade crescente com a ajuda militar ocidental à Ucrânia, uma ex-República soviética que se inclina para o Ocidente desde que uma revolta popular derrubou um presidente pró-Rússia em 2014, e o que classifica como uma ampliação sorrateira da aliança militar Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Por sua vez, a Rússia expressa dúvidas sobre as intenções ucranianas e diz querer garantias de que a Ucrânia não usará a força para tentar retomar território perdido para separatistas apoiados pela Rússia, algo que o governo ucraniano descarta.

“Estamos buscando relações boas, previsíveis com os Estados Unidos. A Rússia nunca pretendeu atacar ninguém, mas temos nossas preocupações e temos nossas linhas vermelhas”, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.

Pedindo que todos mantenham a “cabeça fria”, Peskov disse que é vital que Putin e Biden se falem, dado o que ele qualificou como uma escalada extraordinária de tensões na Europa.

Líderes do Reino Unido, EUA, França, Alemanha e Itália fariam uma videoconferência às 15h (horário de Brasília) na esteira da conversa entre Biden e Putin, informaram a Casa Branca e o gabinete do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson.

Governo e empresas assinam termo de concessão de frequências para o 5G

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, assina hoje (7) os termos das concessões públicas de uso das radiofrequências que serão utilizadas na quinta geração de conectividade móvel no Brasil, o 5G.

A cerimônia ocorre no Palácio do Planalto e contará com representantes das dez empresas que venceram o leilão do 5G, realizado no início de novembro.

Assista ao vivo:

 

Leia também:

Primeiro leilão do 5G movimenta R$ 47 bilhões

O leilão do 5G, para selecionar as operadoras de serviços de conectividade utilizando a quinta geração da telefonia móvel, arrecadou R$ 47,2 bilhões.
» Leia mais

Tecnologia 5G pode ser até 100 vezes mais rápida que conexões 4G

O 5G, nova tecnologia de conexão móvel, começará a chegar ao Brasil em 2022 – primeiro nas grandes cidades e, ao longo do tempo, nos demais municípios do país.
» Leia mais

Tecnologia 5G vai a leilão; entenda os impactos

Após anos de pesquisa, articulação e negociação, está marcado para 4 de novembro o leilão das frequências que serão usadas na quinta geração de internet móvel, o 5G.
» Leia mais

*Matéria em atualização.

CoronaVac mostra-se eficaz contra Ômicron, diz laboratório chinês

A vacina contra covid-19 CoronaVac tem-se mostrado eficaz contra a variante Ômicron do coronavírus, disse nesta terça-feira (7) Weidong Yin, presidente do laboratório chinês Sinovac, responsável pelo desenvolvimento do imunizante. Segundo Weidong Yin, o laboratório trabalha no desenvolvimento de um imunizante específico para a nova cepa.

Weidong Yin deu as declarações durante simpósio realizado no Instituto Butantan sobre a CoronaVac, vacina envasada no Brasil pelo instituto paulista e que deu a largada na campanha nacional de vacinação contra a covid-19 no país em janeiro deste ano.

“Vimos o surgimento de variantes da covid-19, e a Ômicron nos preocupa tanto. A vacina tem-se provado eficaz contra essa variante, e estamos desenvolvendo um novo imunizante com base na variante”, disse o presidente da Sinovac, segundo nota divulgada pelo Butantan.

Espanha aprova vacinação de crianças de 5 a 11 anos

Após adquirir 100 milhões de doses da CoronaVac, o Ministério da Saúde não fez mais compras da vacina para o Programa Nacional de Imunização (PNI), alegando que só adquirirá imunizantes que tenham o registro definitivo na Anvisa.

A CoronaVac tem, por ora, apenas autorização para uso emergencial, e o Butantan ainda não pediu ao órgão regulador o registro definitivo da vacina.

O Butantan também chegou a solicitar à agência autorização para uso da CoronaVac em crianças e adolescentes de 3 a 17 anos, mas a agência reguladora rejeitou a solicitação sob o argumento de que dados necessários para a análise não foram entregues pelo instituto. A instituição tem insistido que a CoronaVac, que já está sendo aplicada em crianças no Chile, é eficaz e segura para crianças e adolescentes, e informa que já realizou algumas reuniões com a Anvisa sobre o assunto.

No entanto, o Butantan ainda não encaminhou nova solicitação à agência para uso do imunizante nesta faixa etária.

França registra disparada de hospitalizações de Covid-19

PARIS (Reuters) – A França registrou uma disparada de hospitalizações de Covid-19 nesta terça-feira, com um aumento de novas infecções em meados de novembro gerando o crescimento do número de pacientes.

O Ministério da Saúde relatou que o número de pacientes de Covid-19 em hospitais franceses subiu 618 e chegou a 12.714, o segundo maior aumento diário deste ano. O maior foi de 732 e ocorre no dia 6 de abril, quando o número de pacientes estava acima de 30.600.

Como o país tem uma das maiores taxas de vacinação da Europa, uma elevação de casos agora tem menos impacto nos números dos hospitais do que na primavera.

A França ainda relatou que o número de pacientes de Covid-19 em unidades de tratamento intensivo aumentou 160 e atingiu 2.351, o segundo maior aumento deste ano. Também no dia 6 de abril, a cifra das UTIs subiu 193 e chegou a 5.626.

Na segunda-feira, o país relatou uma média móvel de sete dias de quase 43 mil infecções por dia, um novo pico para o ano, mas a taxa de crescimento está desacelerando há mais de duas semanas.

(Por Geert De Clercq)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEHB612J-BASEIMAGE

Bilionário dos EUA entrega antiguidades roubadas de R$ 394,8 milhões

O investidor e bilionário Michael Steinhardt foi forçado a entregar US$ 70 milhões (R$ 394,8 milhões no câmbio de hoje, 07) em antiguidades roubadas. Além disso, o empresário está proibido pelo resto da vida de comprar antiguidades. Steinhardt teve que desistir de 180 antiguidades.

De acordo com matéria da ABC, as peças foram roubadas de 11 países e não contam com procedência verificável como determina o mercado internacional de arte. São eles: Bulgária, Egito, Grécia, Iraque, Israel, Itália, Jordânia, Líbano, Líbia, Síria e Turquia.

+ Parte da herança de Karl Lagerfeld é leiloada por quase 77 milhões de reais

Entre as peças estava o Larnax, um pequeno caixão das ilhas de Creta, na Grécia, datado de 1400 aC. Somente esta obra está avaliada em US$ 1 milhão (R$ 5,6 milhões). A investigação foi conduzida em diversos países a partir de fevereiro de 2017.

“Durante décadas, Michael Steinhardt exibiu um apetite voraz por artefatos pilhados sem se preocupar com a legalidade de suas ações, a legitimidade das peças que comprou e vendeu ou os graves danos culturais que causou em todo o mundo”, disse a promotoria de Nova York, nos Estados Unidos, em nota.

Amaggi se torna única empresa de soja com nota “A” no combate ao desmatamento

Por Ana Mano

SÃO PAULO (Reuters) – O conglomerado do agronegócio Amaggi se tornou o único grupo global de produção e comercialização de soja a obter uma pontuação “A” no combate ao desmatamento, de acordo com um ranking de 2021 divulgado pelo CDP, instituição sem fins lucrativos que coordena um sistema destinado a investidores.

Em nota divulgada nesta terça-feira, a Amaggi disse que esta é a terceira vez consecutiva que a empresa é reconhecida pelo CDP pela forma como combate o desmatamento em sua cadeia de oferta.

O desempenho da Amaggi no ranking ressalta seu esforço em fomentar práticas de produção sustentáveis, uma resposta à demanda de investidores e consumidores enquanto o planeta lida com os severos efeitos das mudanças climáticas.

Uma empresa privada que cultiva e processa grãos e fibras, a Amaggi concorre com empresas como Cargill e Bunge.

Em setembro, a Amaggi se comprometeu em eliminar o desmatamento em sua cadeia de valor até 2025.

A Amaggi comercializou cerca de 14 milhões de toneladas de grãos globalmente em 2020, quantidade que a empresa aumentará para 17,5 milhões de toneladas este ano.

A empresa foi o segundo maior exportador de milho do Brasil e o quinto maior exportador de soja até outubro, embarcando respectivamente 1,8 milhão de toneladas do cereal e 7,1 milhões de toneladas da oleaginosa, mostram os dados de transporte.

A metodologia do CDP classifica as empresas em uma escala de A a D, e as pontuações refletem o nível de transparência, consciência e gestão de riscos ambientais das empresas, entre outros critérios.

As empresas que não divulgam ou fornecem informações insuficientes são marcadas com “F”.

A Amaggi disse que mais de 590 investidores com mais de 110 trilhões de dólares em ativos solicitaram que as empresas divulgassem dados por meio da plataforma do CDP em 2021. Um recorde de 13 mil empresas responderam, disse a instituição.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEHB612F-BASEIMAGE

Atualização do WhatsApp permite mensagens temporárias como padrão

Uma atualização do programa de mensagens instantâneas WhatsApp foi liberada ontem (6) e trará recursos de mensagens temporárias como padrão para novas conversas.

Segundo a empresa, a nova função pode ser modificada pelos usuários, que definirão quanto tempo as mensagens ficarão disponíveis no histórico. As opções disponíveis são 24h, 7 dias, 90 dias ou desabilitada – que deixa as mensagens disponíveis permanentemente.

Em comunicado, o WhatsApp – que pertence à Meta, antiga Facebook – disse que a mudança visa aumentar a privacidade e assegurar que os usuários possam manter “conversas francas”.

“Nossa missão é conectar o mundo com privacidade. À medida que nossas conversas acontecem cada vez mais no mundo digital, sabemos quão especial é simplesmente sentar-se com alguém e conversar com privacidade, sabendo que tudo fica só entre vocês naquele momento. A liberdade que há em poder se abrir, ter uma conversa franca, com a certeza de que esta conversa não ficará gravada nem armazenada para sempre, não tem preço”, esclarece a nota.

Usuários que adotarem o novo padrão serão notificados da ativação do recurso em um aviso que ficará no topo das conversas. Tanto os destinatários quanto os remetentes serão avisados sobre o período de duração das mensagens.

O recurso de mensagens temporárias também pode ser utilizado em arquivos de mídia, como vídeos, fotos e áudios. A função, no entanto, já havia sido implementada anteriormente.

Biden e Putin conversam por duas horas sobre Ucrânia em meio a temores de guerra

Por Andrea Shalal e Steve Holland e Andrew Osborn

WASHINGTON/MOSCOU (Reuters) – O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o presidente da Rússia, Vladimir Putin, tiveram uma conversa virtual de duas horas sobre a Ucrânia e outras disputas nesta terça-feira em meio aos temores ocidentais de que a Rússia esteja prestes a invadir sua vizinha do sul.

Imagens da televisão russa mostraram Biden e Putin se cumprimentando amistosamente no início do que se esperava ser uma conversa tensa. Biden disse a Putin que espera que o próximo encontro dos dois seja em pessoa.

A Casa Branca emitiu um comunicado dizendo que a conversa havia começado, mas não exibiu nenhuma imagem da protegida “Sala de Situação” onde estava Biden.

Os dois presidentes conversaram durante duas horas e um minuto, de acordo com a Casa Branca.

O Kremlin disse esperar que os dois líderes consigam realizar uma cúpula presencial para debater o que descreve como o estado lamentável das relações EUA-Rússia, que estão em seu pior momento desde o fim da Guerra Fria.

Antes da videoconferência, autoridades norte-americanas disseram que Biden diria a Putin que a Rússia e seus bancos poderiam ser atingidos pelas piores sanções econômicas até hoje se invadir a Ucrânia.

Elas disseram que as sanções, que uma fonte disse poderem visar os maiores bancos da Rússia e sua capacidade de converter rublos em dólares e outras moedas, foram concebidas para dissuadir Putin de usar os milhares de soldados reunidos perto da fronteira com a Ucrânia para atacar.

O Kremlin, que antes da reunião desta terça-feira disse não esperar nenhum avanço, disse que não tem intenções de atacar a Ucrânia e que o posicionamento dos soldados é puramente defensivo.

Mas o governo russo expressa uma contrariedade crescente com a ajuda militar ocidental à Ucrânia, uma ex-República soviética que se inclina para o Ocidente desde que uma revolta popular derrubou um presidente pró-Rússia em 2014, e o que classifica como uma ampliação sorrateira da aliança militar Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Por sua vez, a Rússia expressa dúvidas sobre as intenções ucranianas e diz querer garantias de que a Ucrânia não usará a força para tentar retomar território perdido para separatistas apoiados pela Rússia, algo que o governo ucraniano descarta.

“Estamos buscando relações boas, previsíveis com os Estados Unidos. A Rússia nunca pretendeu atacar ninguém, mas temos nossas preocupações e temos nossas linhas vermelhas”, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.

Pedindo que todos mantenham a “cabeça fria”, Peskov disse que é vital que Putin e Biden se falem, dado o que ele qualificou como uma escalada extraordinária de tensões na Europa.

Líderes do Reino Unido, EUA, França, Alemanha e Itália fariam uma videoconferência às 15h (horário de Brasília) na esteira da conversa entre Biden e Putin, informaram a Casa Branca e o gabinete do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson

(Reportagem adicional de Idrees Ali em Washington, Gleb Stolyarov, Dmitry Antonov, Alexander Marrow, Tom Balmforth e Katya Golubkova em Moscou e Michelle Nichols nas Nações Unidas)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEHB6124-BASEIMAGE

Aneel aprova reajustes nas tarifas de energia do Acre e de Rondônia

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou hoje (7) reajuste das tarifas de energia de Rondônia e do Acre. Os novos índices entram em vigor na próxima segunda-feira (13).

Em Rondônia, o reajuste é para os cerca de 675 mil consumidores atendidos pela Energisa. No caso dos consumidores de baixa tensão (residencial), o reajuste médio será de 6,95% e os de alta tensão (comercial e industrial), 6,85%. O efeito médio para o consumidor é 6,93%.

No Acre, também atendida pela Energisa, as 280 mil unidades consumidoras atendidas pela distribuidora sofrerão efeito médio de 9,9%. Para os consumidores de baixa tensão, o efeito médio é de 10,36% e de alta tensão, 7,65%.