Economia

6 dicas para você não ficar perdido com o Pix, sistema de pagamentos do BC

Crédito: Banco Central/Divulgação

O sistema do Pix vai entrar em operação a partir do dia 16 de outubro (Crédito: Banco Central/Divulgação)

O Pix, novo sistema de pagamentos online do Banco Central, vai começar no próximo dia 16 e está em fase de cadastramento das chaves.

Se você é uma daquelas pessoas que não estão muito ligadas com o que está acontecendo em torno do Pix e das vantagens que ele pode trazer para o seu negócio ou para a sua comodidade no dia-a-dia, nós vamos te ajudar.

Com o Pix, os clientes de qualquer instituição financeira cadastrada no BC podem realizar operações como transferência e pagamentos a qualquer hora do dia independente do expediente bancário.

Basta ter a chave de endereçamento da pessoa para quem será enviado o dinheiro e o valor cai na conta dela logo em seguida.



+ Entidades que representam fintechs fazem campanha para defender Pix
+ Pix poderá ser usado para recolhimento do FGTS
+ Entenda como os criminosos querem fraudar o seu Pix e se proteja

1 – Quando o Pix vai começar a funcionar?

A fase de cadastro das chaves teve início no dia 5 de outubro e as operações envolvendo o sistema de open banking do Banco Central terão início no dia 16 de novembro.

2 – Como cadastrar as chaves?

Para cadastrar a chave de identificação, basta acessar o aplicativo do banco onde você possui conta, procurar o espaço onde está a seção Pix e fazer o registro vinculando número de celular, e-mail, CPF/CNPJ, ou um EVP, uma sequência alfanumérica de 32 dígitos que possibilitará a criação do QR Code e evita que suas informações sejam passadas a desconhecidos. Esses dados ficarão registrados em uma plataforma operada pelo Banco Central, o Diretório Identificador de Contas Transacionais (CICT).

3 – Como vai funcionar?

O Pix não vai depender do expediente bancário, o que significa que após as 16h (horário de encerramento da maioria das agências) todos os pagamentos e transferências vão cair na conta de quem vai receber o dinheiro. Atualmente os valores só caem instantaneamente em transações no mesmo banco, ou em contas digitais, no mais, os usuários ficam dependendo da transferência eletrônica disponível (TED), que leva duas horas para ser compensada, ou o documento de ordem de crédito (DOC), liquidado apenas no dia útil seguinte. As transações poderão ser feitas por meio de QR Code, ou com base na chave cadastrada pelo cliente (celular, e-mail, CPF/CNPJ, ou EVP).

4 – O Pix só vai funcionar para quem possuir conta no banco?

Segundo o Banco Central, o consumidor não precisa ter conta em banco para realizar a transferência. Basta abastecer a carteira digital do Pix – que vai funcionar como uma conta digital – para enviar e receber o dinheiro.

5 – Quanto será cobrado por transferência ou pagamento?

Os bancos estão proibidos, pelo menos neste primeiro momento, de cobrarem tarifas para pessoas físicas e MEIs. O BC deixou em aberto a possibilidade de cobrança de tarifas no caso de operações envolvendo empresas, mas isso ficará sob critério dos bancos.

6 – Posso cadastrar as chaves em outros bancos?

Segundo o Banco Central, os clientes pessoas físicas podem ter 5 chaves para cada conta do qual forem titular, enquanto os clientes pessoa jurídica podem ter 20 chaves para cada conta do qual forem titular. Mais de 50 milhões de chaves já foram cadastradas no sistema do Banco Central, mas não precisa entrar em desespero caso você ainda não tenha gerado uma chave Pix. O sistema estará aberto para cadastro enquanto o Pix existir, permitindo novos registros, a troca de uma chave entre os bancos.

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km