Negócios

5G: Feninfra se posiciona contra banimento da Huawei como fornecedora

Crédito: Pexels

Feninfra estima que banir a Huawei do Brasil demandaria investimentos de no mínimo R$ 8 bilhões apenas para substituir a rede atualmente em operação (Crédito: Pexels)

A presidente da Federação Nacional de Infraestrutura de Redes e Telecomunicações (Feninfra), Vivien Suruagy, se manifestou contra o banimento de qualquer companhia na tecnologia 5G. A entidade, que reúne 137 mil empresas prestadoras de serviços para operadoras e bancos e emprega 2,2 milhões de trabalhadores, é mais uma que se movimenta a favor da Huawei, principal alvo da pressão dos Estados Unidos contra a China.

“Não podemos ter mais nenhum tipo de interrupção. Já basta a pandemia”, afirmou. Para ela, a prioridade do setor é atingir os rincões, aumentar a velocidade de conexão, ampliar a conectividade e instalar mais antenas.

+ Teles cobram transparência do governo na definição de tecnologia do 5G
+ Mourão: não acho que sucessão nos EUA mude disputa com China por 5G
+ Faria confirma escolha de Carlos Baigorri como relator do leilão do 5G na Anatel

“É totalmente incongruente e sem sentido limitarmos qualquer tipo de tecnologia. Não tem fundamento excluir qualquer país do fornecimento de equipamentos, ainda mais sabendo que quase metade dos equipamentos das redes brasileiras no 4G são chineses.”

Suruagy estima que banir a Huawei do Brasil demandaria investimentos de no mínimo R$ 8 bilhões apenas para substituir a rede atualmente em operação. “Isso representa perda de competitividade, aumento de custo para os consumidores e atraso na implantação da tecnologia 5G no País. Não podemos estar na contramão do desenvolvimento tecnológico”, disse.

A presidente da Feninfra avalia que o País tem condições de adotar mecanismos para assegurar a proteção dos dados. “Se temos tudo funcionando de forma adequada no 4G, não será diferente no 5G. Temos todas as ferramentas para nos proteger e garantir nossa soberania, como sempre foi feito”, afirmou.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel