Política

Intercept. Coaf: atual presidente é envolvido em vazamento de mensagens do time de Dallagnol

The Intercept BR. Nova reportagem do site The Intercept Brasil, em parceria com o jornal Folha de S.Paulo, mostra que procuradores da operação Lava Jato também usaram o aplicativo de mensagens Telegram para conseguir informalmente dados sigilosos da Receita Federal sem seguir trâmites oficiais.

De acordo com a reportagem, a 16ª da série, o coordenador da força-tarefa, Deltan Dallagnol, e seus colegas em Curitiba recorreram a um informante graduado dentro da Receita para levantar o sigilo fiscal de cidadãos sem que a Justiça tivesse autorizado a quebra. Esse funcionário é o atual presidente do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), Roberto Leonel, nome de confiança do mnistro da Justiça, Sérgio Moro, que o levou para Brasília.

Na época das mensagens divulgadas pelo site, Leonel era auditor fiscal e chefiava a área de inteligência da Receita em Curitiba. A reportagem mostra que a relação entre Leonel e a força-tarefa era tão próxima que eles pediram para o auditor informações sigilosas de pessoas para verificar hipóteses sem que houvesse qualquer tipo de indício de crime. Leonel não respondeu ao pedido de entrevistas da reportagem.