Geral

DiDi, dona da 99 no Brasil, vai cortar 15% das vagas

Da Agência Xinhua. O gigante chinês DiDi Chuxing, o equivalente ao Uber chinês e dono da 99 no Brasil, cortará 15% de sua equipe neste ano, ou cerca de 2.000 empregos, informou a empresa nesta sexta-feira. O CEO da DiDi, Cheng Wei, disse que a empresa se concentrará em seus principais serviços de mobilidade e reduzirá as unidades de negócios que não são críticas para seus principais serviços de passeio. Não foram informados os locais em que os cortes ocorrerão.

No entanto, a empresa disse que vai contratar 2.500 trabalhadores este ano para áreas que envolvem tecnologias de segurança, gestão de produtos e motoristas e expansão internacional. Em 2018, a DiDi sofreu uma perda total de US$ 1,6 bilhão.

Fundada em junho de 2012 por Cheng Wei, à época com 29 anos, em agosto de 2016 comprou a operação da Uber na China. Depois de receber nos últimos anos investimentos em várias rodadas, hoje tem operações, além da brasileira, na Austrália, no Japão e no México, e parcerias com empresas em diversos países, numa cobertura que alcança 1.000 cidades e atende, de acordo com dados da empresa, 550 milhões de usuários. Em 2017 (os números de 2018 ainda não foram divulgados), realizou 7,4 bilhões de corridas.