Edição nº 1028 21.07 Ver ediçõs anteriores

Tinder empresarial

Há dois anos o financista Dan Cohen, que passou por Hedging Griffo e Banco Pine, criou a startup F(x) – lê-se “efe de xis” –, inspirada no aplicativo de relacionamentos Tinder, mas voltada aos negócios. Pois bem, o número de “encontros” triplicou desde então. A fintech coloca, de um lado, companhias que precisam de financiamento e, do outro, bancos ou fundos de investimento com crédito disponível.

Por exemplo, se uma empresa precisa de R$ 50 milhões e deseja pagar CDI mais 4% de juros, a ferramenta dotada de inteligência artificial consegue medir a taxa de sucesso, podendo até indicar alterações na proposta para aumentar a chance de aparecer um interessado. Já são R$ 350 milhões de créditos listados, que devem chegar a R$ 1 bilhão neste ano. A F(x) fica com 1% a 2% do valor dos empréstimos.

Encontro pessoal

O crescimento da operação aconteceu tanto pelo número de financiadores listados, que chegou a 90, como de companhias: são 40 que estão com toda a documentação e as garantias checadas, outras 60 estão em processo final de análise e 350 estão cadastradas, mas ainda não passaram pela prova da burocracia. Esse, aliás, é o único ponto que exige a participação humana, ou seja, visita às empresas para coleta de dados. Como acontece no Tinder, a relação só evolui depois de um cara a cara.

(Nota publicada na Edição 1010 da Revista Dinheiro, com colaboração de: Márcio Kroehn)

Mais posts

O grito de gol da Ituran

Sejam pequenas, médias ou grandes, as empresas que atuam no Brasil não viveram, nos últimos anos, o melhor de seus dias. Mas há [...]

Ortopé vai de rodinhas

Uma cena comum em shopping centers e espaços comuns do Brasil é ver crianças em alta velocidade, deslizando em tênis de rodinhas e [...]

A força do EAD

Após a Kroton desistir da Estácio, por conta da imposição do Cade de que vendesse marcas de ensino a distância (EAD), o MEC lançou a [...]

Assédio Russo

Os russos estão animados com o interesse brasileiro em suas soluções de energia nuclear. Algumas delas, inclusive, bastante ousadas. Na semana passada, o embaixador Marcel Biato, representante brasileiro na Agência Internacional de Energia Atômica, visitou o estaleiro Baltiysky Zavod, também conhecido como Estaleiro Báltico, em São Petesburgo, onde está sendo construída uma usina nuclear flutuante. […]

Coco Bambu vai à América

O engenheiro cearense Afrânio Barreira Filho voou para os EUA para um período de, pelo menos, um mês. Ele vai abrir em Miami a primeira [...]
Ver mais